Dois açorianos representam Portugal nos “Heróis da Esperança 2023”
Diário dos Açores

Dois açorianos representam Portugal nos “Heróis da Esperança 2023”

Previous Article Previous Article IL elege os primeiros Coordenadores de S. Miguel e Terceira
Next Article 14 mil açorianos já receberam o reforço vacinal contra a Covid-19 14 mil açorianos já receberam o reforço vacinal contra a Covid-19

Os açorianos Estela Alvernaz e Vítor Alvernaz, naturais da ilha do Faial, são os mais recentes embaixadores de Portugal nos “Global Heroes of Hope”/“Heróis da Esperança em 2023”, uma distinção atribuída pela American Cancer Society.
Este galardão, atribuído, em 2022, aos madeirenses Sara Cachuxo e Marta Caires, prestigia a luta de todos os pacientes com cancro, enquanto lidam com os aspetos físicos e emocionais da sua jornada perante a doença, inspirando aqueles que ainda travam esse combate e reforçando a missão de encontrar uma cura.
Os “Global Heroes of Hope” são também o rosto do projeto mundial de angariação de fundos “Relay For Life”/”Um Dia Pela Vida”, baseado na comunidade e que junta a American Cancer Society a outras instituições, sociedades e associações relacionadas ao cancro em diferentes países, entre elas, a Liga Portuguesa Contra o Cancro.
Estela Alvernaz foi nomeada na qualidade de cuidadora do marido, Vítor Alvernaz, diagnosticado com Mieloma Múltiplo, em fevereiro de 2016, e que realizou tratamentos até realizar um autotransplante, em dezembro do mesmo ano, tendo permanecido sob medicação até abril de 2020.
Ambos foram considerados “Heróis da Esperança”.
A faialense considera que a sua organização oncológica foi um apoio importante em termos de informação e esclarecimento durante o processo e que o seu envolvimento neste projeto visa partilhar a sua experiência de forma a encorajar quem vive uma situação semelhante.
Os “Heróis da Esperança” têm por responsabilidade representar a sua organização, participar ativamente do programa “Global Relay For Life/Heroes of Hope”, de 1 de janeiro a 31 de dezembro de 2023, e recrutar outros sobreviventes e cuidadores para participarem nas atividades de organizações relacionadas com o cancro, incluindo o “Relay For Life”, divulgando e promovendo a sua história e as suas fotos.
O projeto teve início em 1985, nos Estados Unidos da América, quando o cirurgião Gordy Klatt organizou a sua própria iniciativa de angariação de fundos para trazer visibilidade ao cancro, arrecadando mais de 27 mil dólares e demonstrando que uma só pessoa pode fazer a diferença.
Hoje em dia, o “Relay For Life” é o maior evento de angariação de fundos para o cancro do mundo.

Share

Print

Theme picker