Paulo Margato é o cabeça de lista do PPM pela ilha de São Miguel
SuperUser Account

Paulo Margato é o cabeça de lista do PPM pela ilha de São Miguel

Previous Article Previous Article Há um concelho açoriano que lidera a desigualdade de rendimentos
Next Article 2020-08-29T00:00:00+00:00 2020-08-29T00:00:00+00:00

A “meta eleitoral” da candidatura é a eleição directa de deputados para o Parlamento dos Açores, a fim de “garantir que o povo açoriano passe a ser representado sem farsas, tenha verdadeira liberdade de expressão e se faça ouvir de forma determinante e democrática na nossa vida comunitária”, refere o candidato, num comunicado ontem veiculado. 

Segundo o Partido, Paulo Margato  encabeça uma lista de “cidadãos livres e sem medo, que se propõem acabar com a maioria absoluta de 24 anos do Partido Socialista e fazer regressar os Açores a uma vida democrática normal num simbólico ato anti-ditatorial”.

O PPM aponta o médico como “conhecedor da realidade dos sectores da saúde, da solidariedade social e da área do combate às dependências”. Paulo Margato assume a candidatura “como um imperativo cívico, nomeadamente no âmbito do combate eficaz e empenhado e sem concessões” aos problemas da área da saúde e da intervenção social.

Citado no comunicado, o candidato diz que se revê no trabalho desenvolvido pelo líder do partido nos Açores, Paulo Estêvão. “É o único deputado na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores que faz verdadeira oposição a este regime socialista de vícios instalados e apodrecido”, considera.

O cabeça de lista do PPM por São Miguel defende ainda a necessidade de “resgatar a saúde” em tempos de pandemia e de “reconstruir o sector para assegurar cuidados médicos fundamentais a toda a população, algo que, comprovadamente, hoje não sucede”. 

Paulo Margato criticou ainda a ausência de médicos na lista do PS e em lugares elegíveis nas listas do PSD: “Tudo isto representa uma enorme desconsideração e humilhação para com o povo açoriano”, disse.

 

Médico Carlos Pinto 

encabeça lista por Santa Maria

 

O PPM anunciou também o cabeça de lista do partido pela ilha de Santa Maria. É Carlos Pinto, também médico de profissão, actual Delegado de Saúde da ilha de Santa Maria e antigo deputado do PS Açores no Parlamento regional entre 1988 e 1992.

“Trata-se de uma candidatura corajosa. Que enfrenta um sistema autoritário que acumulou todos os vícios que Carlos César denunciava na década de 90. Mas é também uma candidatura que assume, sem rodeios, que o seu objectivo é lograr a eleição de deputados por Santa Maria”, refere o partido em comunicado. A candidatura, segundo o PPM, “tem apoio popular” para concretizar este objectivo. A lista integral para a ilha de Santa Maria será tornada pública na próxima semana.

O Partido, que conta actualmente com um deputado no Parlamento açoriano iniciou ontem a divulgação dos cabeças de lista pelos diversos círculos eleitorais de ilha. Afirma-se “consciente da enorme exigência das difíceis circunstâncias que os Açores enfrentam na actualidade”. A “crise de saúde pública; falência das contas públicas; uma emergência social sem precedentes, que deixou milhares de açorianos em situações de grande vulnerabilidade; uma grave crise económica e o colapso do sistema autonómico democrático açoriano” estão entre as “dificeis circunstâncias” que o partido aponta.

 

Share

Print

Theme picker