Maior descida das rendas de casa do país foi na Ribeira Grande
Diário dos Açores

Maior descida das rendas de casa do país foi na Ribeira Grande

Previous Article Previous Article Quarta-feira, 31 de Março de 2021
Next Article PS requer audições urgentes sobre concurso para abastecer ilha do Corvo PS requer audições urgentes sobre concurso para abastecer ilha do Corvo

A maior descida do país nas rendas para habitação, no ano passado, verificou-se na Ribeira Grande, ilha de S. Miguel.
De acordo com os dados divulgados pelo INE, a cidade nortenha viu as rendas caírem 13,54% para 3,13 euros por metro quadrado. 
Já Ponta Delgada foi onde se verificou a maior subida nos Açores.
Ainda nas maiores quedas destacam-se Lagoa, no Algarve (-11,6% para 3,81 euros/m2), Oliveira de Frades, em Viseu (-10,86% para 2,79 euros/m2), Machico, na Madeira (-10,63% para 3,95 euros/m2) e Vila do Bispo, no Algarve (-9,51% para 4,85 euros/m2).
No global, no ano passado, arrendar uma casa ficou 5,5% mais caro, com o metro quadrados a custar 5,61 euros. 
Uma análise mais regional mostra que houve muitas variações: cidades onde os valores do arrendamento caíram 15% e cidades os valores dispararam quase 40%, sendo que é em Lisboa que é mais caro arrendar um imóvel.
Os 79.878 novos contratos de arrendamento que foram assinados no ano passado reflectem uma renda mediana de 5,61 euros por metro quadrado, equivalente a uma subida de 5,5% face a 2019.

Share

Print
Ordem da notícia60

Theme picker