José Pacheco desiste da corrida ao Chega/Açores
Diário dos Açores

José Pacheco desiste da corrida ao Chega/Açores

Previous Article Previous Article O dia das petas
Next Article Quarta-feira, 7 de Abril de 2021 Quarta-feira, 7 de Abril de 2021

José Pacheco, secretário-geral do Chega/Açores, desistiu de ser candidato à liderança regional do partido, deixando o caminho livre para o deputado Carlos Furtado. O anúncio foi feito na segunda-feira pelo próprio, através das redes sociais.
“Informo a todos que, em defesa do bem maior que é o nosso Partido Chega, e com toda a humildade, não irei concorrer, neste momento, à liderança do Chega nos Açores. Faço-o de forma reflectida, consciente e depois de auscultar muitas pessoas ligadas, de forma directa e indirecta, ao Chega”, refere José Pacheco no comunicado que divulgou no Facebook, que apontou a decisão como “irrevogável”.
“Tomo esta decisão, irrevogável, porque tenho o dever e a coragem de acabar com todas as divergências, divisões, difamações, mentiras, confusões e até evitar que seja a nossa organização a prejudicada ao nível parlamentar, conforme ameaças que todos lemos na comunicação social”, lê-se no texto publicado.
O deputado refere que o partido “tem de estar acima de tudo”, acrescentando que a “estabilidade é fundamental neste momento por maior que seja o sacrifício”.
José Pacheco aponta que a “indecisão e falta de estratégia” do Chega/Açores estão a comprometer o “desafio autárquico” que se aproxima “a passos largos”.
“Irei respeitar as decisões que vierem a ser tomadas e decidir o grau de envolvimento que terei neste processo, que nunca passará por liderar qualquer projecto autárquico, mas apenas colaborar na sua melhor execução. Estarei, de igual modo, atento a tudo o que possa comprometer o futuro e o histórico do Chega para que não possamos novamente nos arrepender das decisões tomadas por alguns em nome de todos”, escreveu o deputado. 
Apesar de desistir da liderança do partido, José Pacheco compromete-se a continuar o trabalho enquanto deputado, “com a mesma garra, dedicação, fiel aos princípios ideológicos da direita, na defesa dos Açores e dos açorianos”. 
Recorde-se que a discórdia entre os dois deputados do Chega nos Açores, José Pacheco e Carlos Furtado, começou quando o secretário-geral fez uma publicação no Facebook do partido sobre o RSI, que o presidente regional não gostou e Carlos Furtado acabou por apagá-la e justificar a decisão pela mesma via.
Depois da vinda de André Ventura aos Açores, Carlos Furtado acabou por demitir-se do cargo, para se voltar a candidatar frente a José Pacheco. Com a saída do secretário-geral, a corrida fica agora reduzida a um candidato único.

Share

Print
Ordem da notícia78

Theme picker