Nuno Costa lança a sua primeira linha de faiança
Rita Frias

Nuno Costa lança a sua primeira linha de faiança

Previous Article Previous Article Óbito de idosa faz aumentar para 31 o número de vítimas de covid-19 nos Açores
Next Article Presidentes e Vereadores da Câmara de Ponta Delgada absolvidos no caso da venda da Azores Parque Presidentes e Vereadores da Câmara de Ponta Delgada absolvidos no caso da venda da Azores Parque

Devido ao seu gosto por faiança, o jovem nordestense Nuno Costa foi desafiado por uma empresa ceramista que descobriu o seu percurso profissional através das redes sociais.
Nesta sua nova linha de faiança, “a inclusão de novas cores como o preto e o dourado e a adopção de novos elementos da natureza estão bem assentes na sua criação. O polvo representa o mar e as espigas de trigo representam a terra. Detentoras de um aspecto opulento, excêntrico e elegante, são peças que se complementam como serviço de mesa embora possam ser utilizadas em separado, até mesmo como objectos decorativos.” Este novo projecto inclui duas colecções: “inspirada no mar, a colecção OCTOPUS apresenta-se em tons negros e dourados. São os tentáculos do polvo que a ornamenta e lhe dá vida. O jacto de tinta negra que o polvo expele quando se sente ameaçado dá forma à taça proporcionando um aspeto naturalista. E a colecção SEARA que tem as espigas de trigo como protagonista num jogo de contrastes disputado entre o branco e o dourado. Foi através das várias exposições que já tive a oportunidade de fazer e do conhecimento que adquiri ao longo dos anos que me levou a recorrer a elementos da natureza e a cores pouco explorado”, conforme nos explicou Nuno Costa.
Para o jovem, trabalhar neste processo “está a ser desafiante e entusiasmante acompanhar as várias fases do mesmo. As primeiras peças começam a ganhar vida, no estúdio da Matéria 47, em Ponta Delgada, para que possam ser feitos os moldes. O conhecimento e a técnica da artesã Inês Ribeiro têm sido indispensáveis.” A colecção encontra-se a ser produzida no município do Fundão. 
No futuro, poderemos encontrar esta linha de faiança em várias lojas de decoração nas ilhas de São Miguel, Pico e São Jorge, bem como no Continente, nomeadamente nas Caldas da Rainha e em Paços de Ferreira.
Nuno Costa é detentor de uma  colecção de faianças, com cerca de 200 peças, que já esteve em exposição em Ponta Delgada e no Nordeste, a sua terra natal. Aos 29 anos, o jovem tem apostado sobretudo na área de design de interiores e de design floral, estando também à frente de exposições. No ano de 2020, foi um dos seleccionados para o concurso internacional LuxembourgArtPrize. 
 

Share

Print
Ordem da notícia16

Theme picker