Óbito de idosa faz aumentar para 31  o número de vítimas de covid-19 nos Açores
Alexandra Narciso

Óbito de idosa faz aumentar para 31 o número de vítimas de covid-19 nos Açores

Previous Article Previous Article Polícia Judiciária detém dois suspeitos em esquema de 4 milhões
Next Article Nuno Costa lança a sua primeira linha de faiança Nuno Costa lança a sua primeira linha de faiança

Faleceu domingo no HDES, com 81 anos de idade

Faleceu no domingo, na ilha de São Miguel, uma mulher de 81 anos vítima de covid-19.
Estava internada no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, mas residia na freguesia de São Miguel, Vila Franca do Campo, concelho com o maior número de casos activos nos Açores (137). Sobem assim para 31 o número de mortes por covid-19 na Região.
De acordo com a Autoridade de Saúde Regional, o óbito ocorreu no mesmo dia em que foram diagnosticados nove novos casos de infecção pelo novo coronavírus, sendo seis em São Miguel e três na Terceira, resultantes de 815 análises realizadas nos laboratórios de referência da Região.
Em São Miguel foi diagnosticado um novo caso na freguesia de São Vicente Ferreira, do concelho de Ponta Delgada, dois em Santa Cruz, do concelho da Lagoa e três no concelho da Ribeira Grande, nomeaddamente dois em Rabo de Peixe e um nas Calhetas.
Quanto aos casos detectados na ilha Terceira, os três são referentes a três viajantes, em circunstâncias diferentes. Segundo explica a Autoridade de Saúde no comunicado, um refere-se a um indivíduo de nacionalidade indiana, resgatado de uma embarcação proveniente dos Estados Unidos e internado no Hospital de Santo Espírito. Outro do respeito a um indivíduo de nacionalidade estónia, que foi também resgatado de uma embarcação proveniente da Estónia e está internado igualmente no Hospital de Santo Espírito. Por último, um militar residente na Base das Lajes, proveniente de voo militar com origem em Portugal continental, testou positivo ao sexto dia.


35 recuperações

Também no domingo foram registadas 35 recuperações, todas em São Miguel, sendo uma na Lagoa (freguesia de Santa Cruz), oito em Ponta Delgada (duas no Livramento, duas na Fajã de Baixo, uma na Relva, uma em São Pedro, uma em São José e uma em São Sebastião), 19 no concelho de Vila Franca do Campo (quatro em Ponta Garça, nove em São Miguel, uma na Ribeira Seca, três em São Pedro e duas em Água de Alto) e seis no Nordeste (duas em Santo António de Nordestinho, uma na Achada, uma em Santana, uma em São Pedro de Nordestinho e uma na Algarvia).

17 internados, quatro em UCI 

Estavam ontem internados 17 doentes com covid-19 nos Açores, sendo 15 no Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, com três doentes em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), e dois no Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, com um doente em UCI. Em vigilância activa estavam 1.376 pessoas.
Com mais estes dados, a Região passa a contar com 361 casos positivos activos, sendo 348 em São Miguel, cinco em Santa Maria, seis na Terceira, um nas Flores e um no Faial. 
Desde o início da pandemia, já foram diagnosticados 4.687 casos positivos de covid-19 nos Açores e 4.175 recuperados. Actualmente, mantém-se activa uma cadeia de transmissão partilhada entre São Miguel e a Terceira, e foram extintas até ao presente, 199 cadeias de transmissão. Já foram realizados nos Açores 426.577 análises para despiste da covid-19.  
Recorde-se que toda a ilha de São Miguel se encontra em nível de Alto Risco de transmissão de covid-19, estando sujeita a medidas de contenção correspondentes a este nível de risco. 

Trabalho em espelho na câmara e testes rápidos para empresas em Vila Franca

O recente agravamento da situação epidemiológica da Covid-19 no concelho de Vila Franca do Campo levou a Câmara Municipal a implementar o regime de trabalho em espelho, por períodos de uma semana, para os trabalhadores e colaboradores da autarquia que desempenham funções nos seus diversos edifícios, “de modo a garantir, aproximadamente, a presença simultânea de metade do respectivo efectivo, assegurando o normal funcionamento dos serviços”, avançou ontem o município. 
O regresso ao serviço presencial nos diversos edifícios da autarquia é feito à terça-feira, sendo que, no dia anterior, todos os trabalhadores/colaboradores que regressam ao serviço presencial serão testados ao SARS-CoV-2, para garantir a segurança destes últimos, bem como dos cidadãos que se dirijam aos diversos serviços municipais.
A Câmara Municipal deliberou também, tal como já havia anunciado, a cedência de testes rápidos aos estabelecimentos comerciais do concelho, cujos funcionários contactam com o público no exercício das suas funções. 
“Periodicamente, o Município fornecerá, às empresas sediadas em Vila Franca do Campo que têm trabalhadores que contactam directamente com o público, o teste rápido para despiste do SARS-CoV-2”, confirmou a autarquia no comunicado ontem veiculado. 

Share

Print
Ordem da notícia18

Theme picker