Não haverá Festas do Senhor Santo Cristo este ano
Diário dos Açores

Não haverá Festas do Senhor Santo Cristo este ano

Previous Article Previous Article Mais 105 desempregados nos Açores num ano
Next Article Quinta-feira, 22 de Abril de 2021 Quinta-feira, 22 de Abril de 2021

Pelo segundo ano consecutivo, as Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres, em Ponta Delgada, não serão realizadas.
O Santuário e a Mesa da irmandade informaram ontem, em nota enviada às redacções, que a `Festa do Senhor´, prevista para o fim-de-semana de 8 e 9 de Maio, “ainda terá de ser vivida de forma marcadamente espiritual, à distância, sem a possibilidade de nos encontrarmos todos presencialmente, e de novo, no `Campo do Senhor´.”
De acordo com o cónego Adriano Borges, “estamos a aproximar-nos da data das festas e, por isso, todos percebemos que face ao actual contexto será muito difícil celebrarmos a nossa festa, a festa de todos os açorianos, nos moldes habituais”.
Para o Reitor do Santuário, “uma vez mais teremos de ser fortes, como temos sido: fortes e resilientes, cumpridores e respeitadores, porque a isso nos convoca a nossa fé”.
“A situação pandémica trouxe perdas e sofrimento, e em alguns casos, irreversíveis. Sentimo-nos mais próximos do Senhor, fazendo a dura experiência da cruz, no que ela tem de sofrimento. Mas também sabemos que é a cruz que nos salva e, por isso, nela encontramos o sinal da esperança”, acrescenta.
Depois de garantir que as festas regressarão um dia, o reitor do Santuário afirma que “continuaremos a respeitar, escrupulosamente, todas as regras que nos são pedidas. A nossa fé desafia-nos a sermos parte da solução e nunca do problema”.
“Como reitor deste Santuário apelo a que cada um de nós respeite as indicações da autoridade de saúde protegendo-se a si e aos seus e, assim, respeitando todos os outros”, adianta.
Para o cónego Adriano Borges, “a maior e mais profunda peregrinação é aquela que fazemos ao interior do nosso coração, aquela que nos leva até ao verdadeiro encontro com o Senhor. Todos o sabemos, mas os emigrantes, pela distância sabem bem a importância destas palavras. Ainda não será este ano que poderão vir como desejariam. Estamos sempre prontos para vos acolher quando puderem e quiserem vir, em qualquer altura do ano. E, juntos, celebraremos a nossa fé. Mas façamo-lo sempre em segurança”.
 

Share

Print
Ordem da notícia24

Theme picker