Apenas 8,3% da população empregada dos Açores esteve em teletrabalho
Diário dos Açores

Apenas 8,3% da população empregada dos Açores esteve em teletrabalho

Previous Article Previous Article “No contexto da pandemia, este Governo Regional está bem e recomenda-se”
Next Article Domingo, 25 de Abril de 2021 Domingo, 25 de Abril de 2021

Entre Abril e Dezembro do ano passado

No período de Abril a Dezembro de 2020, 15,6% da população empregada esteve em teletrabalho. 
Entre as sete regiões NUTS II, a Área Metropolitana de Lisboa (AML) registou a proporção mais elevada (27,9%), concentrando 48% da população empregada em teletrabalho do país. 
Nas restantes regiões do país, a proporção de população em teletrabalho foi inferior à média nacional, situando-se abaixo dos 9% nas regiões autónomas.
Os Açores atingiram apenas 8,3%, acima da Madeira com 7,7%. 
Considerando o período de abril a dezembro de 2020 (média dos três últimos trimestres), entre as sete regiões NUTS II do país, foi a Área Metropolitana de Lisboa (AML) que registou a proporção mais elevada (27,9%) de população empregada em regime de teletrabalho.
Nas restantes regiões NUTS II do país os valores foram inferiores à média nacional (15,6%), situando-se abaixo dos 9% nas regiões autónomas.
No período de Abril a Dezembro de 2020, a AML concentrou 48% da população empregada em teletrabalho do país. 
A região Norte também apresentou um peso significativo na população em teletrabalho do país (28%) sendo, contudo, a expressão do teletrabalho na população empregada residente naquela região (12%) bastante menos expressiva do que a verificada na AML. 
A proporção de população empregada em teletrabalho foi mais elevada nas áreas predominantemente urbanas (APU) – 18,6% da população urbana empregada encontrava-se em regime de teletrabalho. 
Ao nível das NUTS II, destaca-se também a maior expressão, face ao valor total para a região, do teletrabalho na população urbana empregada, sendo este diferencial mais elevado no caso da região Centro (+4,2 p.p.). 
Ao nível das regiões NUTS II, a Administração pública e defesa; segurança social; educação; saúde humana e ação social foi também a atividade económica com maior contributo para o total de população empregada em teletrabalho, atingindo valores mais elevados nas regiões autónomas da Madeira (55,6%) e dos Açores (50,0%) e o valor mais baixo na Área Metropolitana de Lisboa (28,2%).

Share

Print
Ordem da notícia40

Theme picker