Açorianos vão poder fazer dois testes rápidos gratuitos por mês
Diário dos Açores

Açorianos vão poder fazer dois testes rápidos gratuitos por mês

Previous Article Previous Article Terça-feira, 27 de Abril de 2021
Next Article Açores com o maior aumento na avaliação bancária da habitação em Março Açores com o maior aumento na avaliação bancária da habitação em Março

O programa de rastreio em massa à Covid-19, nos Açores, deve arrancar no próximo mês de Maio, à semelhança do que já acontece na Madeira.
Estes testes rápidos vão ser gratuitos e feitos em farmácias a todos os residentes no arquipélago, numa parceria do Governo Regional com a Associação Nacional das Farmácias (ANF), avançou ontem à Antena 1 Açores, o director regional Berto Cabral. 
“Aqui nos Açores já estamos em contacto com a Associação Nacional das Farmácias, de forma a que possa ser implementado um programa de testagem rápidas nas farmácias dos Açores”, afirmou. 
Segundo referiu, a região poderá vir a seguir o exemplo da Madeira, em que é feito um teste de 15 em 15 dias. 
“Poderemos também seguir com a realização de dois testes a cada açoriano (por mês), de 15 em 15 dias. Estimamos que durante o mês de Maio poderemos começar com as testagens nas farmácias dos Açores”, afirmou Berto Cabral 
Trata-se de testes rápidos de antigénio que a Região ainda tem em stock. “A Região Autónoma dos Açires ainda tem mais de 70 mil testes rápidos em stock. Há uma recomendação da Assembleia Regional para que sejam adquiridos até 250 mil testes rápidos. Estamos a falar de um número muito considerável e importa definir uma estratégia de utilização”, salientou o director regional, em declarações à Antena 1 Açores.
Os testes terão de ser agendados e realizados por um profissional de saúde. 

21 novos casos e 2 recuperações

A Autoridade de Saúde Regional avançou que, em 24 horas, foram diagnosticados nos Açores 21 novos casos positivos de Covid-19, todos São Miguel, em contexto de transmissão comunitária, decorrentes de 925 análises realizadas nos laboratórios de referência da Região.  
O concelho da Ribeira Grande registou cinco novos casos (três na Ribeira Seca, um nas Calhetas e um na Ribeirinha). Ponta Delgada registou nove casos (três no Livramento, dois em São José, dois na Fajã de Cima, um nos Fenais da Luz e um em São Pedro). O concelho da Lagoa registou seis casos (três em Santa Cruz, dois no Rosário e um em Água de Pau). E em Vila Franca do Campo foi detectado um novo caso, na freguesia de São Pedro. 
No mesmo período, duas pessoas recuperaram da doença, sendo uma na Ribeirinha, da ilha Terceira, e outra em Santa Cruz das Flores.  
À data de ontem, estavam internados 13 doentes com covid-19, sendo 12 no Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, com cinco doentes em Unidade de Cuidados Intensivos, e um no Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, em Unidade de Cuidados Intensivos. Em vigilância activa estavam 1.280 pessoas.  
A Região conta, assim, com 284 casos positivos activos, sendo 269 em São Miguel, sete na Terceira, sete em Santa Maria e um nas Flores. Desde o início da pandemia foram diagnosticados 4.823 casos positivos de Covid-19 nos Açores, tendo recuperado da doença 4.387 pessoas. Faleceram 31, saíram do arquipélago 78 e 43 apresentaram prova de cura anterior.  
Permanece activa uma cadeia de transmissão local na Terceira.  Foram extintas até ao presente, 200 cadeias de transmissão.  
Redcorde-se que a ilha de São Miguel mantém-se em nível de Alto Risco e está sujeita a medidas de contenção correspondentes a este nível de risco. Todos os concelhos das restantes ilhas estão em nível de Muito Baixo Risco. 
Desde 31 de Dezembro de 2020 e até 21 de Abril corrente, 69.887 pessoas com 15 ou mais anos foram vacinadas no arquipélago, 49.477 coma a primeira dose (24,42% de taxa de cobertura) e 20.410 com a segunda (10.08% de taxa de cobertura), no âmbito da 1ª fase do Plano Regional de vacinação, em curso. 

Share

Print
Ordem da notícia48

Theme picker