Açorianos utilizam comércio  electrónico abaixo da média do país
Diário dos Açores

Açorianos utilizam comércio electrónico abaixo da média do país

Previous Article Previous Article Uniqueijo e Lactaçores lançam queijo de S. Jorge com 30 meses de cura
Next Article Associação de Armadores desmente deputados na cabotagem para as ilhas e diz que operadores fazem serviço público Associação de Armadores desmente deputados na cabotagem para as ilhas e diz que operadores fazem serviço público

Em 2021 mantém-se o crescimento da proporção de utilizadores do comércio eletrónico em todo o país, mais 5,2 pontos percentuais (p.p.) do que em 2020, segundo dados do INE revelados ontem.
A taxa de utilização do comércio eletrónico aumentou principalmente no caso das mulheres, mais 8,8 p.p., observando-se em 2021 uma proporção significativamente superior (43,2%) à dos homens (37,4%).
O padrão dos produtos ou serviços encomendados é semelhante ao de 2020, mantendo-se a predominância dos utilizadores que encomendaram roupa, calçado e acessórios de moda (69,0% em 2021 e 60,4% em 2020), refeições em takeaway ou entrega ao domicílio (46,0% em 2021 e 38,2% em 2020) e filmes, séries ou programas de desporto (34,9% em 2021 e 34,3% em 2020).
A Área Metropolitana de Lisboa continua a ser a região em que a proporção de utilizadores do comércio eletrónico é mais elevada (46,6%), e nas regiões do Alentejo e do Algarve registam-se pela primeira vez percentagens de utilizadores ligeiramente superiores à média nacional.  A região do Centro continua, tal como em 2020, a registar uma taxa muito próxima da referência nacional, com 39,8% de utilizadores de comércio eletrónico.
Açores e Madeira são as regiões com mais baixas utilizações do comércio electrónico, com os Açores a atingirem 36,2%, abaixo da média do país.

Share

Print
Ordem da notícia243

Theme picker