Artigos

Região tem o menor registo de patentes do país

ponta delgada - avenidaEm 2018, os pedidos de invenção com origem nos Açores foi de apenas 5, o mais baixo de todas regiões do país, correspondendo a 0,7% do total.

De acordo com o INPI (Instituto Nacional de propriedade Industrial), no ano passado, foram registados 13 pedidos de invenções de origem madeirense, comparados com os 5 do ano anterior, para uma população calculada em 254.368. 

“Verificou-se, em 2018, que 39,2% dos Pedidos (285) tiveram origem na região Norte, 27,1% (197) na Área Metropolitana de Lisboa e 24,8% (180) na região Centro, sendo estas as regiões que registaram um maior número de Pedidos. A região dos Açores, foi a região com menor número de Pedidos (5), correspondendo a 0,7% do total de Pedidos”, diz o no recente relatório divulgado há cerca de um mês.

 

Açores sem evolução em 2017 nas patentes

 

Refira-se que a evolução de 2017 para 2018, por regiões NUTS II, a Madeira teve o maior aumento (160%, ainda que partindo de uma base irrisório para o todo), seguida de bem longe pela região Norte (+9,6%) e pela região Centro (+2,9%), sendo que as outras regiões não evoluíram (Açores, com 0,0%) ou diminuíram. 

No que toca aos “Objectos incluídos nos Pedidos de Design (DOM) de origem portuguesa, no ano de 2018 registou-se em Portugal um valor de 125 objectos por milhão de habitantes.

Em termos percentuais, as regiões do Norte, Área Metropolitana de Lisboa e Centro, foram as que registaram a maior concentração de Objectos incluídos nos Pedidos de Design (53,3%, 27,2% e 15,4% respectivamente). 

 

Pedidos de Design também sem expressão

 

A Madeira representou 0,4% do total, 20 pedidos por milhão de habitantes e um desvio sobre o valor nacional de -84%, o segundo mais baixo à frente dos Açores.

Por fim, os Pedidos de Marcas e OSDC (Outros Sinais Distintivos do Comércio) de origem portuguesa em Portugal, no ano 2018, o número por milhão de habitantes situou-se em 2.150. 

“Relativamente à distribuição do número de Pedidos por regiões, 37,7% destes têm origem na Área Metropolitana de Lisboa, 31,5% na região Norte, e 18,3% na região Centro. 

As regiões dos Açores e Madeira, foram as regiões que registaram o menor número de Pedidos (1,2% e 1,9% respectivamente)”.