Artigos

“Próximo ciclo europeu permitirá potenciar a criação de emprego”, garante Rodrigo Oliveira

Rodrigo-Oliveira-620x340O Subsecretário Regional da Presidência para as Relações Externas afirmou, em Bruxelas, que o próximo ciclo europeu 2014-2020 permitirá potenciar “a criação de emprego e o reforço da competitividade da economia regional” dos Açores, em sintonia com o “aprofundamento de políticas orientadas para a actividade produtiva e para a formação e qualificação dos activos”.
Segundo nota de imprensa emitida pelo Gabinete de Apoio à Comunicação Social (GaCS), Rodrigo Oliveira falava terça-feira na reunião da Conferência das Regiões Ultraperiféricas com o Comissário Europeu de Política Regional, Johannes Hahn, onde identificou a promoção da empregabilidade e o combate ao desemprego jovem como um “eixo fundamental do próximo período e um objectivo que é transversal” às RUP.
O Subsecretário Regional defendeu a “imprescindibilidade de um apoio direccionado aos sectores tradicionais”, apontando a agricultura e as suas fileiras com maior capacidade como “um sector chave da economia“.
Rodrigo Oliveira destacou ainda a importância da diversificação agrícola, considerando que “robustecendo novos sectores e áreas de produção, constituirá também um instrumento importante para a empregabilidade”, apontando também, entre outros, o exemplo da rentabilização da fileira da madeira e o seu papel “para integrar activos vindos de outros sectores de actividade”.
Na sua intervenção, destacou igualmente os sectores da pesca e do turismo e a sua relação com o binómio competitividade e sustentabilidade, defendendo a relevância, em todas as áreas, do desenvolvimento de “ligações e sinergias entre empresas regionais, centros de investigação, desenvolvimento e inovação e o ensino superior”.  Rodrigo Oliveira realçou também as potencialidades dos Açores no âmbito da prestação de “serviços no movimento transatlântico de cargas” e na “investigação do oceano em todas as suas vertentes”, defendendo a visão do Mar dos Açores “como um espaço de partilha de conhecimento e prestação de serviços, bem como de pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias e produtos”.
A intervenção do Subsecretário Regional da Presidência para as Relações Externas decorreu no âmbito da apresentação dos pressupostos do Plano de Acção 2014-2020, um documento considerado “abrangente e contextualizador, mas essencialmente evolutivo, de modo a acolher os resultados dos trabalhos dos programas, estratégias e planos sectoriais e regionais em desenvolvimento”.