Artigos

Governo Regional cria programa de lançamento de novas lojas urbanas

sergio avila1O vice-presidente do Governo Regional dos Açores, Sérgio Ávila, anunciou ontem a criação de um “programa de apoio à revitalização das lojas nos centros urbanos” que visa “a revitalização do tecido empresarial, mediante o apoio a instalação de novas unidades comerciais nos centros urbanos, para requalificação dos espaços devolutos do comércio tradicional e para apoiar a recuperação de património edificado”.
Essa é a primeira clarificação: o programa não se destina ao comércio já instalado, mas para a ocupação do que o Governo considera como “espaços devolutos”. Segundo Sérgio Ávila, “são abrangidos neste programa todos os estabelecimentos localizados nos centros urbanos da Região, que se encontrem na situação de devolutos, e nos quais se pretendam exercer actividades inovadoras de comércio e serviços”.
Outra clarificação tem a ver com as áreas de negócio que o Governo pretende apoiar, no que considera ser “um novo  paradigma de dinamização urbana”. Segundo afirmou, “será apoiada a instalação de lojas que correspondam aos seguintes conceitos inovadores:
a) Pop up stores – lojas temporárias, ideais para marcas que comercializam produtos sazonais ou colecções exclusivas;
b) Lounge – estabelecimentos reservados para produtos que exigem interactividade com o consumidor e forte presença da marca, em que a componente venda é secundária ou inexistente;
c) Lab stores – estabelecimentos pensados para marcas que precisam de algum tempo para testar a sua aceitação no mercado antes de empreenderem um investimento maior;
d) Traditional Stores – estabelecimentos que não disponham de livre serviço e que disponibilizem um atendimento de qualidade e personalizado”...
Sérgio Ávila referiu que “com este programa pretende-se apoiar a instalação nos centros urbanos de actividades comerciais inovadoras ou o lançamento de novos produtos ou marcas, disponibilizando-se de forma temporária lojas que estejam devolutas e contribuindo assim para a renovação, dinamização e reforço da atracção pelos centros urbanos das nossas localidades”, frisou, numa conferência de imprensa em Angra do Heroísmo, ilha Terceira.
De acordo com a agência Lusa, o programa ‘Loja +’, integrado na chamada “Agenda Açoriana para a Criação de Emprego e Competitividade Empresarial” do Governo Regional, disponibiliza apoio financeiro na requalificação dos estabelecimentos ou na comparticipação de rendas.
Os projectos de requalificação de estabelecimentos destinam-se a obras até 15 mil euros e um prazo de execução de seis meses, sendo que o valor da comparticipação das despesas elegíveis varia entre os 60 e 70%, consoante a ilha.
Quanto ao apoio ao arrendamento, são aceites candidaturas até ao montante máximo mensal de 14 euros por metro quadrado ou 700 euros e a comparticipação é de 50 a 60% do valor da renda, por um período máximo de 12 meses.
Para Sérgio Ávila, estas medidas vão permitir “apoiar empresas inovadoras, que não tinham espaço com visibilidade para dar a conhecer a sua actividade, bem como assegurar a reabilitação de lojas que estejam devolutas e sem utilização”.
O vice-presidente considerou também que o programa vai “garantir novos motivos de interesse e de motivação para atrair os clientes aos centros urbanos” e “dinamizar a actividade do sector da construção civil”.
Podem candidatar-se empresas com produtos sazonais ou colecções exclusivas, empresas com produtos que exigem interactividade com o consumidor, em que a componente venda é secundária, empresas que precisam de testar a aceitação das suas marcas no mercado e estabelecimentos que não disponham de livre serviço e que disponibilizem um atendimento de qualidade e personalizado.
As autarquias têm a partir de agora 30 dias para definir as áreas das cidades e vilas consideradas como centro urbano, para que os interessados possam apresentar as suas candidaturas junto Sociedade de Desenvolvimento Empresarial dos Açores (SDEA).
O programa é “acumulável” com outros apoios, como o Sistema de Incentivo ao Desenvolvimento Local e o Empreende Jovem.