Artigos

Unidade de produção de isótopos transferida da Terceira para São Miguel

Péricles OrtinsO PSD da ilha Terceira denunciou ontem que a construção de uma unidade de produção e distribuição de isótopos, que estava prevista para ilha, foi transferida para a Lagoa, em S. Miguel.
“A empresa promotora desistiu de se instalar no Parque Tecnológico da Ilha Terceira, na Terra Chã, por não ter conseguido, ao longo de mais de três anos, as condições mínimas para levar em frente este investimento nos antigos terrenos da Universidade dos Açores, pois nem a escritura do terreno conseguiu fazer”, salientou Péricles Ortins, presidente da Comissão Política de Ilha do PSD na Terceira.
Segundo o dirigente social-democrata, que falava em conferência de imprensa, a empresa Isopor propôs a exploração de duas unidades de prestação de serviços de apoio ao diagnóstico clínico por imagem, nas ilhas de São Miguel e Terceira, estando ainda prevista a instalação de uma unidade de produção e distribuição de isótopos na Terceira.
Segundo a agência Lusa, o projecto foi aprovado pela Agência para a Promoção do Investimento dos Açores (APIA), em 2008, sendo reconhecido como Projecto de Interesse Regional dois anos depois.
Os sociais-democratas da ilha Terceira pedem agora satisfações ao Governo Regional sobre a transferência da tecnologia para S. Miguel, alegando que a decisão representa “mais uma perda para a actividade económica e criação de postos de trabalho na ilha”.
“Este investimento privado, em alta tecnologia, iria criar inicialmente 17 postos de trabalho, muitos deles especializados, poderia potenciar outros serviços e empresas, nomeadamente em parceria com a Universidade dos Açores e constituir o pólo de desenvolvimento tecnológico muito importante para a ilha Terceira”, frisou o presidente da Comissão Política de Ilha.
Péricles Ortins propôs que o Conselho de Ilha da Terceira reúna com “urgência” para tomar uma posição sobre esta matéria, alegando que “os terceirenses não podem continuar a tolerar este tipo de situações”.
“Como foi possível mais este projeto de grande interesse sair de Angra do Heroísmo por falta de condições que estariam prometidas, há tanto tempo, mas nada aconteceu?”, questionou, salientando o estado de “total abandono” da zona destinada à construção do Parque Tecnológico da Ilha Terceira.

Mais Lidas nos últimos 3 dias