Artigos

Governo dos Açores anuncia empreitadas nas zonas afectadas pelas cheias no Porto Judeu

  • Imprimir

vitor fragaO Governo dos Açores, através das secretarias regionais do Turismo e Transportes e dos Recursos Naturais, está a desenvolver os projectos de intervenção e a preparar os concursos para a realização de várias obras na freguesia do Porto Judeu.
O secretário regional do Turismo e Transportes e o director regional do Ambiente, numa visita ontem realizada ao local, tiveram oportunidade de fazer um ponto da situação, explicando ainda o que será realizado nesta freguesia para recuperar as zonas afectadas pelas cheias de Março passado e prevenir futuras situações.
Relativamente à Secretaria Regional do Turismo e Transportes, Vítor Fraga adiantou aos jornalistas que serão executadas duas empreitadas em vias públicas, sendo uma na Ladeira da Cruz, “cujo processo está a decorrer dentro da normalidade e se prevê a adjudicação e o lançamento da obra para o mês de Setembro”, e outra na estrada Regional N1-2.ª, no ramal da mesma e na Estrada Regional N1-1.ª, para “recuperar o pavimento e intervir ao nível dos sistemas de drenagem, precisamente para atuar junto da captação das águas e canalizá-las para os seus cursos naturais”.
Em relação à obra da Ladeira da Cruz, o secretário regional salientou que, neste momento, está “em fase de relatório preliminar”, acrescentando que, “se as coisas decorrerem dentro da normalidade”, como é expectável, “a obra iniciar-se-á no mês de Setembro”.
No que se refere à intervenção na Estrada Regional N1-2.ª, no ramal da mesma e na Estrada Regional N1-1.ª, ela deverá ser objecto de procedimento concursal no final do mês de Setembro.
No total, estas duas intervenções, previstas na Carta Regional das Obras Públicas, estão orçadas em cerca de 1,9 milhões de euros.
Vítor Fraga frisou que o objectivo destas intervenções é “recuperar aquilo que está destruído e dotar a freguesia de elevados níveis e padrões de segurança, no sentido de evitar que situações similares àquela que aconteceu no passado voltem a acontecer”.
Noutra frente, a Secretaria Regional dos Recursos Naturais vai intervir no leito da Ribeira do Testo para corrigir a linha de água.
Hêrnani Jorge adiantou aos jornalistas que neste momento está a ser analisado o estudo prévio, acrescentando que “o projeto de engenharia definitivo ficará concluído durante a próxima semana”, seguindo-se o início do procedimento para o lançamento da empreitada.
O director regional do Ambiente salientou que “está prevista uma grande intervenção desde a zona do cruzamento das Quatro Bicas até ao edifício da Junta, no centro da freguesia, com intervenções nas passagens hidráulicas, passagens a vau, reperfilamento do leito e recuperação dos muros marginais e também a construções de bacias de retenção em toda esta extensão da Ribeira do Testo”.
Hernâni Jorge acrescentou que “o leito será reperfilado, as margens serão reabilitadas, designadamente os muros consolidados, no sentido de garantir uma secção de passagem, tendo em conta os caudais de cheia que se prevêem para esta ribeira”.
Para já, a única demolição prevista é de um edifício que pertence à Junta de Freguesia, na passagem hidráulica já no final da intervenção, no centro da freguesia, embora algumas das edificações ao nível do rés-do-chão possam carecer de intervenção.
Segundo o director regional, “é um dos aspectos que, ao nível do estudo prévio, estão a ser melhor verificados com o projectista e que ficarão definidos, nos próximos dias, em concreto”.
A obra tem um prazo estimado de execução de quatro a seis meses, incluindo também a intervenção na Grota do Tapete, estando orçada em cerca de 700 mil euros.