Artigos

Vendas de automóveis novos baixaram 25% até Setembro

acidente-mortalO sector automóvel açoriano regista este ano mais uma série de quebras que poderão colocar este ano ao nível de 2009, que foi o pior ano da década, com um total de vendas na casa das 3.500 unidades.
Até Setembro, os concessionários terão vendido 2.462 veículos novos, o que representa menos 22,5% que em igual período do ano passado e sensivelmente o mesmo que em 2009. Mas este ano pode ser ainda pior.
Tudo vai depender das vendas no último trimestre. Desde 1993, os últimos 3 meses do ano têm registado vendas que vão de 24,4% a 30,75% do total vendido até Setembro. Em 2009, o último trimestre representou vendas de 28,95%, um valor próximo dos máximos. Em 2011, no entanto, com a crise em pleno, é de questionar até que ponto esse impulso final ainda poderá ocorrer. Caso não ocorra, o ano pode terminiar como o pior dos últimos 20 anos.
Em termos de montantes, trata-se de reduções significativas. Estimando uma média de 15 mil euros por viatura, o sector terá gerado no ano passado até Setembro cerca de 47,6 milhões de euros, enquanto que em 2011 o total é de cerca de 37 milhões de euros. Ou seja, menos 10,7 milhões de euros – uma quebra de mais de um milhão de euros por mês. Significativo.
Até ao momento, as maiores quebras percentuais registaram-se nos pesados, com menos 31%, nos ligeiros de passageiros, com menos 24%, e nos comerciais ligeiros, com menos 22%.
O SREA ainda não tem dados de 2011 sobre as cilindradas. Em 2010, a classe que mais vendeu foi a dos 1001 a 1250 cc.