Artigos

PSP detém mulher pelo crime de tráfico de 16 doses de haxixe no interior do estabelecimento prisional

polcias-11No âmbito de diligências de investigação e após a efetivação de buscas domiciliárias, a Esquadra de Investigação Criminal da Divisão Policial de Ponta Delgada, deteve um homem indiciado na prática do crime de tráfico de estupefacientes, de 30 anos de idade, por posse de matéria estupefaciente, suficiente para 3255 doses individuais de haxixe e 1310 euros, o qual após ser presente a primeiro interrogatório judicial, foi-lhe aplicada a medida de coação de prisão preventiva.
Na mesma investigação (abaixo mencionada) foi um suspeito constituído arguido e sujeito a TIR uma vez que detinha 21 plantas de cannabis Sativa L, plantas estas com um comprimento variável entre os 33 cm e 1 metro.
Ainda em Ponta Delga foi detido, um homem, de 35 anos de idade, por condução de um veículo automóvel, sob a influência de álcool, com uma TAS de 2.34 g/l. Foi detido, um homem, de 30 anos de idade, por condução de um veículo automóvel, sem habilitação legal.
No passado sábado foi detido, um homem, de 18 anos de idade, por este após se ter envolvido em agressões na via pública e após abordagem policial ter pontapeado duas viaturas policiais, provocando danos nas mesmas. Foi também detido, um homem, de 40 anos de idade, por condução de um veículo automóvel, sem habilitação legal.
No domingo em colaboração com os elementos da Guarda Prisional do Estabelecimento Prisional de Ponta Delgada, a Esquadra de Investigação Criminal da Divisão Policial de Ponta Delgada, no decorrer de uma visita ao estabelecimento prisional de Ponta Delgada, deteve uma mulher, de 35 anos de idade, pelo crime de tráfico de estupefacientes, tendo em sua posse 16 doses de haxixe, dissimuladas nuns calções.
Em Vila Franca do Campo durante o fim de semana foram detidos, dois homens, de 23 e 38 anos de idade, por condução de veículo automóvel, sem habilitação legal. Foram também detidos, dois homens, de 28 e 34 anos de idade, por terem sido apanhados em flagrante delito a cometer um furto no interior da Lota Açores.
Durante o fim de semana ocorreram 24 acidentes de viação, dos quais resultaram dois feridos graves; quatro ligeiros e danos materiais.

Atelier de Verão ocupou portadores de deficiência

A Directora Regional da Solidariedade e Segurança Social esteve ontem à tarde no Centro de Actividades Ocupacionais da Associação Cristã da Mocidade (ACM), na Terra Chã, ilha Terceira, na apresentação dos resultados do projecto de voluntariado Atelier de Verão.
O projecto, proposto pela ACM, destinou-se a crianças e jovens portadores de deficiência que este Verão tiveram um programa ocupacional variado e deu uma resposta às necessidades das famílias dos participantes.
Segundo disse, na ocasião, Natércia Gaspar, as alterações que se vêm verificando na estrutura sócio-familiar criam necessidades às famílias ao nível da assistência aos seus filhos, muito mais em períodos de férias escolares, especialmente para as crianças e jovens portadores de deficiência.
Devido às restrições orçamentais, disse a Directora Regional, o apoio do organismo que chefia materializou-se na disponibilização de sete técnicas superiores da DRSSS que, voluntariamente, trabalharam durante cerca de dois meses, em articulação com pessoal afecto à ACM, para concretizar o projecto.
Natércia Gaspar manifestou satisfação pelo espírito de voluntariado “transversal”, já que os técnicos e ajudantes de reabilitação da ACM assumiram, também, novas responsabilidades, para além do seu trabalho diário na instituição.
Esse esforço conjunto permitiu proporcionar a crianças adolescentes entre os 8 e os 15 anos actividades lúdico-pedagógicas, num contexto de igualdade de oportunidades e de melhoria da qualidade de vida, conforme foi dito na ocasião.

20 empresas em “situação muito difícil”

Segundo Mário Fortuna, presidente da Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada, nos últimos 2 meses terão dado entrada no Gabinete de Crise daquela associação cerca de 160 pedidos de apoio. Desses, cerca de 20 estão "em situação financeira muito grave; lutam pela sua sobrevivência e ponderam formas de actuação que passam pela insolvência e despedimento em larga escala", referiu ontem.

Mário Fortuna, que ontem reuniu com o Presidente do Governo Regional no âmbito das auscultações com vista ao Orçamento e Plano de 2012, afirmou que "há algum tempo que vimos defendendo que a orientação do Plano deve ir para os sectores reprodutivos, aqueles que podem dinamizar a economia, havendo um eventual congelamento de projectos não reprodutivos que, sendo desejáveis, não cabem neste momento nas nossas capacidades de financiamento".

PSP arranca com ‘Escola Segura II’

Decorrente de mais um ano lectivo, a Polícia de Segurança Pública, dará início segunda-feira até ao dia 26 de Setembro, a mais uma operação "Escola Segura II – início do ano lectivo

2011/2012", tendo por missão garantir a segurança, prevenção da criminalidade e delinquência no interior e nas imediações dos estabelecimentos de Ensino e percursos casa-escola-casa (neste momento mais frequentes) dos alunos, professores, pais/encarregados de educação e dos auxiliares de acção educativa, de forma a reduzir os índices de criminalidade, delinquência e melhorar o sentimento de segurança dos diversos membros da comunidade educativa.

Segundo a PSP, "esta missão é desenvolvida e levada a cabo por todo o efectivo policial, numa primeira linha, pelas Equipas do Programa Escola Segura (EPES), através do programa Escola Segura, bem como pelas restantes valências operacionais das Divisões, a nível regional: carros-patrulha, equipas de intervenção rápida (EIR), brigadas de investigação criminal (BIC) e equipas de fiscalização de trânsito e de segurança rodoviária".

As Equipas de Fiscalização de Trânsito e de Segurança Rodoviária irão ser empenhados em acções de fiscalização específica.

Açores candidatos a integrar rede de abastecimento de navios com gás

O GACS noticiou ontem que "os Açores formalizaram ontem a sua candidatura ao "Projecto Costa", na sequência do trabalho preparatório que tem vindo a ser desenvolvido pela Secretaria Regional da Economia e pela Portos dos Açores S.A., empresa responsável pelas gestão das infra-estruturas portuárias regionais".

O assunto terá sido mantido em segredo pelo menos durante um ano. Segundo o GACS, "estes trabalhos, que decorrem desde o início deste ano, e que obrigaram a uma avaliação, quer das condições existentes nos portos, quer das necessidades financeiras para a sua implementação, têm contado também com a participação do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM), que será a entidade gestora do projecto a nível nacional".

Segundo afirma, "o "Projecto Costa" tem como objectivo geral contribuir para a implementação e consolidação da utilização do gás natural como fonte primária de energia para o sector marítimo de passageiros e carga, permitindo desta forma a redução significativa das emissões de gases poluentes para a atmosfera no espaço marítimo europeu".

Refere que "os Açores poderão desempenhar um papel relevante na rede de abastecimento de gás natural aos navios que cruzam o Atlântico pela implementação de infraestruturas de armazenamento e abastecimento. A Região encontra-se na rota dos principais fluxos maritimos, conferindo-lhes uma grande vantagem competitiva para a instalação de uma infraestrutura de abastecimento de gás natural que será integrada numa futura extensa rede mundial de abastecimento deste tipo de energia primária".

Alegadamente, este projecto "enquadra-se na política para a rede de transportes transeuropeia, dentro do contexto da "Estratégia Europa 2020", onde as "Auto-Estradas do Mar" e a sua inerente dimensão marítima tem uma relevância primordial".

Segundo a Antena 1, farão também parte deste projecto portos de Lisboa e Madeira.

 

PSD reage

 

Clélio Menezes do Grupo Parlamentar do PSD, reagiu à Antena 1, dizendo que "depois de declarações do presidente do IPTM na Antena 1, dizendo que estamos no último dia de apresentação da candidatura, o PSD estranha que o Governo Regional só agora venha dizer alguma coisa sobre o assunto e que até agora tenha havido apenas silêncio. É estranho. Estamos perante um assunto demasiado importante para estes silêncios. Só esperamos que a candidatura não seja prejudicada".

 

Pouca informação

 

O facto é que a informação não abunda sobre o assunto. Sabe-se que algumas empresas líderes mundiais na construção de navios e de motores têm vindo a desenvolver prototipos de navios a serem operados a gás. No entanto, tudo indica que não haverá propriamente limitações ao nível da autonomia desses navios. Por outro lado, as regiões que têm gás canalizado já disponível têm um avanço importante neste domínio. Também não se conhece que tipo de investimentos – e retornos – estão envolvidos. O Diário dos Açores irá acompanhar este tema nos próximos dias.