Artigos

Câmara Municipal da Lagoa adere à iniciativa “A Hora do Planeta”

lagoa

Numa altura em que aumenta a consciencialização para as alterações climáticas e para todos os problemas ambientais que se colocam ao futuro da Humanidade, a Câmara Municipal da Lagoa associa-se, pela primeira vez, à iniciativa “Hora do Planeta”. Uma iniciativa promovida internacionalmente pela organização global de conservação da natureza World Wildlife Found (WWF). Assim, no dia 30 de Março, entre as 20h30 e as 21h30, a autarquia compromete-se a desligar as luzes, interiores e exteriores, de vários edifícios e espaços públicos do concelho durante 60 minutos. 

Conforme se pode ler na nota enviada pela autarquia, “as alterações climáticas são uma questão incontornável na actualidade, para a qual é importante que as consciências dos decisores políticos, e dos cidadãos em geral, continuem despertas, de modo a que se possam tomar decisões e adoptar procedimentos que contribuam para mitigar os efeitos dessas alterações”. A Associação Nacional de Municípios Portugueses tem vindo a aderir, na qualidade de entidade parceira, à iniciativa “A Hora do Planeta”.

De forma a envolver toda a comunidade, a Câmara da Lagoa irá apelar, através da página de Facebook do CEFAL (Centro de Educação e Formação Ambiental de Lagoa), para que a população em geral apague as suas luzes por uma hora, de forma a chamar a atenção para o problema das alterações climáticas. 

O Gabinete de Desenvolvimento Económico da Câmara realizará, também, uma campanha junto dos empresários da Lagoa para que desliguem as luzes dos seus estabelecimentos comerciais durante essa hora.

É neste contexto de preocupação de mudança comportamental e de adaptação aos impactes da mudança do clima, que a Lagoa adere, este ano, à “A Hora do Planeta”, iniciativa que apesar de ser simbólica, é a maior acção do género à escala mundial, que começa na Austrália e percorre todo o globo terrestre.

Ana Cymbron apresenta Sábado “La Fille Mal Gardée” no Teatro Micaelense

teatro micaelense grande

No próximo Sábado, 30 de Março, o Estúdio de Dança de Ana Cymbron apresenta-se no Teatro Micaelense, com todos os seus alunos, numa interpretação do bailado “La Fille Mal Gardée”.

A história tem como principal personagem a alegre e irreverente Lise, que deseja casar com o seu apaixonado Colas, um camponês da quinta onde vive. No entanto, Simone, a mãe de Lise, pretende um noivo rico para a filha e tenta a todo o custo impedir o namoro. Todo o ambiente campestre com animais, flores e camponesas dão cor e movimento a esta história de amor.

O bailado “La Fille Mal Gardée” teve a sua estreia no final do séc. XVIII, em França, com coreografia de Jean Dauberval e música de Hérold-Lanchebery. É considerado como um dos primeiros bailados narrativos em que os personagens representam pessoas e animais comuns, abolindo os seres etéreos e fantasiosos do “ballet d´action”, que se dançava até então.

Os bilhetes têm um preço de 10 euros e podem ser adquiridos na bilheteira do Teatro Micaelense e em bol.pt.

XVIII Romaria Escolar faz-se à estrada a 30 de Março

romaria escolarRealiza-se no próximo dia 30 de Março a XVIII Romaria Escolar, que este ano será entre a Escola das Laranjeiras e a Igreja da Ribeirinha, na ouvidoria da Ribeira Grande.

O programa prevê a partida da Escola das Laranjeiras, às 6h00 e termina na Ribeirinha, Ribeira Grande,  num percurso total de 25km, às 18h00, depois da celebração da Eucaristia.

A Romaria escolar destina-se a alunos, auxiliares de educação professores e pais que queiram fazer a sua caminhada penitencial neste período da Quaresma e cada escola, na ilha de São Miguel, terá autonomia para fazer a sua própria caminhada.

Entre os objectivos definidos pela organização estão “pensar a escola como um lugar de desafios pessoais”, realizar “uma caminhada de procura e afirmação de fé”, entender e respeitar “uma tradição da religiosidade popular” e criar “um espaço de reflexão e comunicação da fé”.

Estes objectivos, inserem-se por outro lado, no lema diocesano para este ano pastoral, reforça ainda a organização.

As inscrições para a Romaria de Sábado dia 30, começaram ontem, dia 25, e deverão encerrar no dia 27 de Março.

Nas anteriores edições a Romaria Escolar já levou pequenos “romeiros” até Vila Franca, Água de Pau, Capelas, Sete Cidades, remédios da Bretanha, Santa Bárbara e São Roque, entre outros.

Trata-se de uma iniciativa do Serviço Diocesano da Pastoral Escolar.

Junta de Freguesia de Rabo de Peixe quer criar Museu Etnográfico na Vila

Presidente Rabo de PeixeA Junta de Freguesia de Rabo de Peixe pretende criar um museu/centro etnográfico em Rabo de Peixe, pois entende que está na altura desta Vila mostrar e preservar a cultura que a distingue e constitui um elemento identitário que importa dar a conhecer às novas gerações e aos muitos turistas que nos visitam.

É exemplo disto o seu património no âmbito da actividade piscatória, pois Rabo de Peixe como maior comunidade piscatória dos Açores, é uma referência que será valorizada neste espaço cultural.

Para Jaime Vieira, “esta é uma antiga ambição das gentes de Rabo de Peixe, que dá mais um passo na sua concretização, pois numa Vila da sua dimensão é imperioso a existência deste elemento cultural”.

Esta ideia foi ganhando peso e começou a tornar-se uma realidade quando a Câmara Municipal adquiriu, a pedido da Junta de freguesia de Rabo de Peixe, uma moradia em Rabo de Peixe para este efeito.

Com o aumento de turistas que visitam a Vila e não existindo no concelho da Ribeira Grande nenhum museu/centro etnográfico ligado à pesca, a Junta de Freguesia pretende avançar com a concretização deste desafio, dotando Rabo de Peixe com um espaço onde as vivências e as histórias se confrontem e seja possível interpretar a exigente tarefa inerente à faina da pesca na nossa Região.

Desta forma, será possível criar um lugar onde se dê a conhecer a cultura material típica da pesca e da Vila, seja por meio de uma fotografia documental ou os utensílios utilizados pelos pescadores, os vendilhões com as suas cestas percorrendo as ruas, os trajes utilizados, bem como a nível educacional transmitir aos jovens de hoje o que foi a pesca dos tempos dos seus antepassados e, bem assim, mostrar a evolução do mundo da pesca e a sua projecção no futuro.

Jaime Vieira, defende, que é preciso sonhar, unir esforços e avançar”, acrescentando que, numa Vila como a de Rabo de Peixe esta pretensão tem que passar a ser uma realidade o mais cedo possível. Temos que avançar porque Rabo de Peixe quer usufruir da riqueza que tem, a nível cultural, e quer também partilhá-la com outros”, referiu.

Câmara de Ponta Delgada lança nova campanha de esterilização gratuita de gatos

gatil pdlA Câmara Municipal de Ponta Delgada vai lançar uma nova campanha de esterilização, vacinação, desparasitação e identificação electrónica destinada a felinos. A iniciativa vai decorrer entre 1 de Abril e 30 de Junho e é dirigida exclusivamente a residentes no concelho de Ponta Delgada. 

Esta campanha, que será realizada, como habitualmente, através do seu Centro de Recolha Oficial, resulta da constante preocupação da Câmara Municipal presidida por José Manuel Bolieiro no sentido de combater o flagelo do abandono e dos maus-tratos a animais e visa, paralelamente, sensibilizar os munícipes para as boas práticas de bem-estar animal, nomeadamente o controlo da natalidade.

A esterilização é entendida, pela autarquia, como a principal forma de se conseguir prevenir o recorrente problema de sobrepopulação de felinos no Centro de Recolha Oficial, além do que a mesma medida terá efeitos benéficos para toda a população a curto e longo prazos no que respeita à proliferação de zoonoses, características em animais que se encontram em situação de abandono. 

De referir que para aderir a esta campanha, os munícipes deverão contactar o Centro de Recolha Oficial de Ponta Delgada, pessoalmente ou através do telefone 296 381 666  para obterem informação detalhada sobre os procedimentos a ter em conta.