Artigos

Homem detido em Angra do Heroísmo por tráfico de droga

apreensão PSP Angra

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Angra do Heroísmo, ilha Terceira, deteve em flagrante delito um homem pela suspeita da prática do crime de tráfico de estupefacientes.

Segundo um comunicado policial enviado às redacções, no decurso das diligências efectuadas foram apreendidas “49 doses de heroína, munições de arma de fogo, parafernália associada à suspeita do desenvolvimento da actividade ilícita e objectos entendidos como proventos da mesma”.

Entretanto, no concelho de Lagoa, ilha de São Miguel, a PSP deteve no domingo pela prática do crime de violência doméstica uma mulher de 29 anos, após ter agredido o seu companheiro. Na Ribeira Grande, na sequência de diligências de investigação foi identificado por recetação de artigos dados como furtados, um indivíduo do género masculino de 43 anos, tendo sido apreendida “uma torre de computador, um amplificador de som, um monitor, duas colunas de som auto e uma coluna de som portátil”. Já nas Capelas, um jovem de 17 anos foi detido, por condução de veículo sem habilitação legal, bem como a sua mãe, de 51 anos, por cumplicidade. A PSP dá ainda conta, no relatório de actividade policial, da detenção de um homem de 42 anos, em Ponta Delgada, por resistência, desobediência e coacção a um agente da autoridade.

Quanto à sinistralidade rodoviária, entre os dias 6 e 8 de Março, a PSP registou a ocorrência de 23 acidentes de viação.

Casas Açorianas promovem evento para divulgar a ilha do Pico e o turismo ambiental

pico

As Casas Açorianas – Associação de Turismo em Espaço Rural, em parceria com a Associação de Municípios da Ilha do Pico e o Governo dos Açores, promovem no final do mês de Março uma Press Trip com o objectivo de promover e divulgar o melhor que o Pico e os Açores têm associado ao turismo ambiental e sustentável.

Subordinada ao tema “’Sensibilização para a Vertente Ambiental’ - Açores - Rumo à sustentabilidade enquanto destino turístico”, a Press Trip vai decorrer entre 26 e 28 de Março.

Ao longo de três dias os participantes vão visitar diversos locais e debater questões relacionadas com o ambiente e o futuro sustentável do turismo açoriano.

Além disso, vão conhecer os programas governamentais de sensibilização ambiental, como o Miosótis, e um conjunto de iniciativas de promoção da sustentabilidade ao nível dos resíduos e gestão da água junto dos alojamentos turísticos e dos que promovem uma oferta diferenciada de proximidade com os valores rurais e culturais, como máximo empenho na salvaguarda de toda a envolvente ambiental que é uma questão central neste processo.

A iniciativa vai levar ao Pico representantes de vários órgãos de comunicação social de âmbito nacional especializados em desenvolver conteúdos de interesse ambiental, permitindo o estreitar de relacionamentos com as empresas locais ligadas a este sector.

 

Dois hotéis de S. Miguel recebem “Chave de Prata” do Guia Boa Cama Boa Mesa

grand hotelO Grand Hotel Açores Atlântico, em Ponta Delgada, e o Santa Bárbara Eco Beach Resort, na Ribeira Grande, acabam de ganhar a distinção de “Chave de Prata” do Guia Boa Cama Boa Mesa 2020.

As duas unidades de S. Miguel estão entre outras treze distinguidas nesta categoria.

Nas restantes categorias não foi atribuída nenhuma distinção aos Açores. 

O chef Rui Paula, que este ano conquistou a segunda estrela Michelin para o restaurante ‘Casa de Chá da Boa Nova’ (Leça da Palmeira), foi distinguido como ‘Chef do Ano’. O guia, editado pelo semanário Expresso, distingue este ano 62 premiados, nas duas categorias: Boa Cama e Boa Mesa.

O restaurante que Rui Paula chefia, num edifício desenhado pelo arquitecto Álvaro de Siza Vieira, foi também distinguido com o Garfo de Platina (categoria máxima) - nas edições dos dois anos anteriores tinha sido Garfo de Ouro.

“Rui Paula é muito mais do que um excelente cozinheiro. De forma inteligente, soube interpretar o local que lhe serve de palco, adaptar a carta de maneira a que seja o prolongamento da praia e do mar que tocam nas janelas, e rodeou-se de uma equipa que o percebeu e que trabalhou empenhada para conseguir este resultado. A carta tem 21 cantos, inspirados em Camões, sendo servidos em menus de 6, 12 ou 21 momentos, todos com o mar como ponto de partida”, pode ler-se no guia, que chega às bancas no próximo sábado.

Também com Garfo de Platina mantêm-se, nesta edição, o ‘Feitoria’ (‘chef’ João Rodrigues, uma estrela, em Lisboa) e o ‘Ocean’ (Hans Neuner, duas estrelas, Porches), enquanto o ‘The Yeatman’ (Ricardo Costa, duas estrelas, Vila Nova de Gaia) sobe da categoria de Ouro. 

Em sentido contrário, o ‘Belcanto’ (José Avillez, duas estrelas, Lisboa) desceu da categoria Platina para Ouro. Já o ‘Alma’ (Henrique Sá Pessoa, duas estrelas, Lisboa), subiu de Prata para Ouro, categoria que conta agora com 10 restaurantes.

O Garfo de Prata foi entregue a um total de 18 estabelecimentos, entre os quais quatro novas entradas - 100 Maneiras, Prado, Vistas e Fortaleza do Guincho (estes dois com uma estrela Michelin). Os restaurantes Antiqvvm e Pedro Lemos (ambos com uma estrela) desceram da categoria Ouro para Prata.

PSP de Vila Franca detém suspeito de vários furtos

algemado

Um homem de 24 anos foi quarta-feira detido pela Polícia de Segurança Pública (PSP), “fortemente indiciado” pela prática de vários crimes de furto em Vila Franca do Campo. A PSP avançou em comunicado ter dado cumprimento esta semana “a diversos mandados de busca domiciliária, no âmbito dos quais foi possível proceder à recuperação de diversos artigos dados como furtados”.

“Na sequência desta investigação, foi possível proceder à detenção a 4 de Março, em cumprimento de mandados de detenção fora de flagrante delito, de um indivíduo do género masculino de 24 anos, que encontra-se fortemente indiciado pela prática de seis crimes de furto qualificado, dois crimes de furto na forma tentada e um crime de furto simples”, afirmou ainda a polícia. Ainda no decurso da mesma investigação, a PSP identificou seis indivíduos, “dos quais 4 foram constituídos arguidos por suspeitas da prática do crime de recetação”.

O detido foi presente perante a competente Autoridade Judiciária e  ficou sujeito à medida de coacção de “obrigação de permanência na habitação com utilização de meios técnicos de controlo à distância”.

 

Rocha da Relva com novas infra-estruturas e informação científica

rocha da relva

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, inaugurou, Segunda-feira, o projecto de valorização da Rota da Rocha da Relva e o projecto do Orçamento Participativo de melhoramento de infra-estruturas naquela fajã. 

O edil, na ocasião, congratulou-se com a “realização de uma ambição”, fruto de um exercício de cidadania colocado em prática em conjunto com os órgãos autárquicos (Freguesia e Município) e com o projecto transnacional Ecotur. 

Foi construída uma infra-estrutura de apoio aos visitantes da Rocha da Relva com instalações sanitárias e um espaço próprio para merendas. Apresenta-se em forma de cabana e foi construída com recurso a materiais mais amigos do ambiente como a madeira. 

O Município, de acordo com os compromissos assumidos em sede de parceria com as demais entidades participantes no projecto Ecotur, promoveu a valorização dos activos naturais da zona através da interpretação ao longo da rota numa extensão de cerca de 5.5 quilómetros e a colocação de postes de sinalização numerados ao longo do trilho. 

Estes postes servem para identificação geológica dos locais associados (Cascalho, Grota, Fajã Detrítica, Filão, Pedra Pomes, Depósito de Vertente, Nascente e Traquito), desde o parque de estacionamento das Alminhas até ao extremo noroeste da fajã, incluindo o acesso à Rocha do Cascalho. Dispõem de QR Code com acesso à plataforma do Geoparque onde é possível obter referência ao local e descarregar um booklet/folheto com informação do trilho, nomeadamente um mapa, a informação geológica do local associado à numeração de cada poste. 

A informação é complementada pela app visitpontadelgada.pt, em pontos de interesse específicos. 

Na zona destinada a merendas, foram colocados três painéis com informação bilingue (português e inglês) sobre geodiversidade, biodiversidade e culturalidade. 

Um investimento de 130 mil euros que, como afirmou o Presidente, permitiu a criação de elementos de compreensão do trilho que resgatam a história para o presente e contribuem para a eliminação da contemplação ignorante. 

Também está, revelou a Vereadora do Turismo, prevista  a realização de vários eventos na fajã da Rocha da Relva, nomeadamente um passeio pedestre na Primavera, um passeio pedestre em parceria com o Geoparque Açores, uma missa campal a 15 de Agosto, provas de pesca e uma prova de trail run em Setembro. Para o prosseguimento do projecto Ecotur, o Município constituiu um Grupo de Acção Local constituído pela Junta de Freguesia de Relva, Escola de Violas da Relva,   Geoparque Açores,  Grupo Folclórico de Cantares e Balhados da Relva, Associação Amigos da Rocha da Relva, Grupo de Escoteiros 193 da Relva, Filarmónica Nossa Senhora das Neves, Associação Desnível e Morcegos Trail Clube. 

O projecto de valorização da Rota da Rocha da Relva foi desenvolvido em parceria com o Geoparque Açores e contou com financiamento do programa de iniciativa comunitária, Interreg III B - Espaço Macaronésia.