Festas da Senhora da Conceição na Ribeira das Tainhas

Senhora da Conceição - Ribeira das TainhasA Ribeira das Tainhas, a mais pequena freguesia do Concelho de Vila Franca do Campo, está em festa para celebrar o mais antigo culto da paróquia em torno da Imaculada Conceição, que ali se venerava e festejava ainda antes da proclamação do Dogma em 1854, pelo Papa Pio IX, pois que a primitiva imagem que esteve ao culto até 1894, foi proveniente do Convento de Santo André de Vila Franca. 

Desde muito cedo que a população da paróquia, que tem como padroeiro o Bom Jesus Menino, dedicou grande atenção e fé no culto à Senhora da Conceição que ainda hoje se mantém.

As festas tiveram início no passado dia 1 de Dezembro com arrematação de gado, criado e oferecido pelos lavradores e que uma comissão vem mantendo desde há anos. Nos dias 3, 4 e 5 de Dezembro, decorreu o tríduo preparatório, com Eucaristias que foram presididas e pregadas pelo Padre Oniel Ramiro, da Obra de Maria, no Brasil, e por Frei Luís de Sousa, Franciscano, actualmente no norte do País. Mantendo uma tradição que vem desde o final do século XIX, por documentos e pautas musicais anda existentes, nos dias de tríduo é cantada a ladainha de Nossa Senhora, uma tradição antiga e caída em desuso nas igrejas dos Açores.

Para hoje, sexta-feira, a partir das 20 horas haverá Música Ambiente, com Abertura de Bazar e Barraca, seguindo-se a actuação do Grupo Musical “Pedro e Cátia”

Amanhã, sábado, a festa começa bem cedo, pelas 5 horas da manhã, com a Serenata que este ano se inicia no lado nascente da freguesia e termina com apoteose, frente à igreja, seguindo-se a missa da Alvorada.

Pelas 11 horas há Missa Solene, cantada pelo Coral do Bom Jesus Menino e com Comunhão infantil. 

Às 15 horas sai a procissão,  na qual se incorporam os andores de São José, Bom Jesus Menino e Senhora da Conceição, nela participando os movimentos paroquiais e todas as pessoas da paróquia que a isso são convidadas. À noite, o arraial contará com o artista David Rita.

Para o Domingo, pelas 18 horas há cortejo de oferendas seguido de arraial de arrematações.

Como consta do programa, um dos pontos altos desta festa é a Missa da Alvorada. A partir dos anos 80 do século passado, a Senhora da Conceição da Ribeira das Tainhas começou a ter um novo atractivo que hoje chama, todos os anos, centenas de pessoas de todos os lados, às seis horas da manhã do dia 8 de Dezembro. Trata-se da Alvorada de Nossa Senhora, uma tradição iniciada por José Ventura, um conhecido músico de raízes populares de Vila Franca que todos os anos, com o seu grupo se desloca à Ribeira das Tainhas, depois de percorrer as ruas da Vila. Vão cantando, tochas na mão, lindas melodias, quase todas com letra e música de José Ventura e seu filho, Nuno Ventura, actualmente emigrado no Canadá. Hoje, e apesar de algumas mudanças nas pessoas que integravam o Grupo, continua o mesmo entusiasmo e a igreja é pequena para conter todas as pessoas que gostam de participar naquela Eucaristia diferente, depois de a Imagem se deslocar, no seu andor, à frente da igreja, onde numa mistura de vozes, sinos, foguetes e aplausos, com o acender de toda a iluminação exterior, se dá a grande apoteose que a todos toca.