Conserveira Santa Catarina deve milhões aos armadores

santa catarina conserveira

A fábrica de conservas Santa Catarina, da ilha de S. Jorge, deve mais de 1,5 milhões de euros aos armadores, segundo confirmou ontem à Antena 1 Açores o respectivo Presidente.

Rogério Veiros revelou que a fábrica adquiriu no ano passado 2,6 milhões de euros de pescado, devendo apenas 1,5 milhões e não 3 milhões como avançou a rádio pública.

O responsável argumento que, se a fábrica não adquirisse mais pescado do que precisava, a situação dos armadores estaria pior.

Garante que a fábrica vai pagar, mas por fases, e sugeriu aos armadores que, em caso de extrema dificuldade, recorressem à banca, assumindo a conserveira o pagamento de juros.

Alguns dos armadores, nomeadamente de S. Miguel e Pico, segundo a Antena 1 Açores, não recebem desde Junho. 

A situação está a originar dificuldades, como por exemplo ordenados em atraso.

Uma traineira média, por exemplo, tem para receber, no mínimo, 90 mil euros.

A Antena 1 Açores revela que há armadores que já reuniram com o Presidente da Santa Catarina para sensibilizar Rogério Veiros para a necessidade de serem efectuados pagamentos, mas a resposta não terá sido a melhor. 

“É que o Presidente do Conselho de Administração da Conserveira terá aconselhado os armadores a recorrerem à banca, com a promessa de que a Conserveira pagaria os juros. Uma solução que, à partida, nenhum armador aceitou”, adianta a notícia.

Em Dezembro, antes do último plenário, houve armadores que ameaçaram manifestar-se na Assembleia Regional. 

A ameaça, de acordo com a mesma notícia, terá surtido efeito: a Conserveira procedeu a alguns pagamentos, entre 7 e 10 mil euros.

À Antena 1 Açores, os armadores assumem que a situação é grave, porque têm ordenados por pagar, encargos com a segurança social e sobretudo compromissos com a banca. 

Dizem não saber por quanto mais tempo poderão aguentar a situação.

A conserveira tem peixe para laborar até Maio /Junho.

Mais Lidas nos últimos 3 dias

Jovem detido na praia do Pópulo
terça, 22 janeiro 2019, 00:00
GNR apreende pescado nos Açores
quarta, 23 janeiro 2019, 00:00