Nova escola com vantagens pedagógicas e valências colocadas ao serviço da comunidade

boli escola sao pedro

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada afirmou Segunda-feira que a “nova” Escola de São Pedro trará vantagens pedagógicas importantes e vai, ao mesmo tempo, ao encontro de algumas das necessidades da comunidade.

José Manuel Bolieiro acredita que aquela que é provavelmente a maior escola do ensino básico dos Açores será também a melhor. 

O edil, que falava na cerimónia pública de assinatura oficial do Auto de Consignação da obra de remodelação e ampliação da escola conhecida como Escola da Mãe de Deus, expressou a sua enorme alegria por ver avançar uma obra que considera fundamental e que se coaduna com a matriz do pensamento do Município de Ponta Delgada, traçada em concordância com a comunidade, de valorização das pessoas através do processo educativo.

“O Município de Ponta Delgada tem sido o que mais edifícios escolares tem e o que mais concentração urbana atrai. Precisava de requalificar o edificado escolar tendo sido uma das nossas prioridades nos últimos anos, com recurso ao orçamento municipal e a fundos comunitários”,  sustentou. 

A empreitada de remodelação e ampliação da Escola de São Pedro, adjudicada à Marques SA, está orçada em 4,1 milhões de euros, sendo que 2,650 milhões de euros destinam-se à intervenção na parte escolar e terão comparticipação de 85% de fundos comunitários. O pavilhão desportivo da escola, que servirá a comunidade, está orçado em 1,470 milhões de euros, um valor que será suportado na íntegra pela autarquia.  

Um investimento que, no entender do autarca, “distingue-nos no contexto do que é o entendimento de fazer mais com menos e em cada investimento valorizar uma comunidade inteira e garantir o máximo de utilizadores”, apontou o autarca, defendendo que os fundos comunitários deveriam ser aplicados com base neste entendimento. 

O Presidente realçou alguns pormenores do projecto, como a forma como será organizado o tráfego, assegurando segurança e tranquilidade, e o facto da área de circulação ser coberta, garantindo conforto e protecção. 

A escola estará preparada para receber 432 alunos e estará pronta no arranque do ano lectivo 2020/2021.

Durante o prazo de execução das obras – 548 dias -  o Pré Escolar foi transferido para a Escola das Maricas, na freguesia de São Roque, e o 1.º Ciclo para a Escola do Carvão, na freguesia de Santa Clara.

O projecto de arquitectura da Escola da Mãe de Deus, que inclui a construção de um polidesportivo coberto e de zonas de estacionamento, é da autoria de Luís Almeida e Sousa. As obras vão incidir, maioritariamente, na manutenção do edifício existente (do “Plano dos Centenários”), na estruturação da área desportiva e na articulação dos vários edifícios, de modo a permitir a sua interligação em zona coberta.

Esta concepção arquitectónica segue as disposições previstas no Plano Director Municipal de Ponta Delgada, bem como as indicações dos pareceres de várias entidades, consultadas em fase de estudo prévio.

Está previsto manter o acesso existente ao recreio, pela Rua da Mãe de Deus, exclusivamente para situações de emergência e, ainda, o acesso pela Rua Nova do Visconde, introduzindo-se aí uma área de acesso e estacionamento, exclusiva para os professores, funcionários, serviço ao refeitório e recolha de resíduos.

A fiscalização da obra estará a cargo de António Tavares Vieira. 

A EB1/JI de São Pedro tem um total de 432 alunos (lotação estimada de 24 alunos por sala, num total de 18 salas de aula) e a ampliação do edifício será feita em função da lotação acrescida, prevista, do número de professores, educadores e auxiliares.