GNR detecta perigo para a saúde pública em loja no Corvo e detém proprietária

loja no Corvo - GNR

Na última segunda-feira, a GNR deteve, em flagrante delito na ilha do Corvo, uma mulher “pela prática do por crime contra a genuinidade, qualidade ou composição de géneros alimentícios e aditivos alimentares”.

No âmbito de uma fiscalização realizada a um estabelecimento comercial, os militares da GNR detectaram “vários produtos alimentares fora do prazo de validade, produtos congelados expostos ao ar, embalagens danificadas, produtos de limpeza misturados com produtos alimentares, bem como uma evidente situação de insalubridade”, lê-se em comunicado.

“Em virtude do estabelecimento estar aberto ao público e a vender os produtos referidos, levou a que proprietária fosse detida e que o delegado de Saúde da ilha ordenasse o encerramento do estabelecimento, por este constituir perigo para a saúde pública”, explica a GNR.

A mulher foi constituída arguida e sujeita à medida de coacção de termo de identidade e residência.