SATA com prejuízo de 48 milhões de euros

  • Imprimir

Azores Airlines 2O Grupo SATA terá fechado o ano passado com um prejuízo de 48 milhões de euros, segundo revelou ontem a Antena 1 Açores.

Durante o dia de ontem terá ocorrido  a aprovação das contas da SATA com as Assembleias Gerais das três empresas do Grupo: Sata Aeródromos, Air Açores e Azores Airlines

Em relação a 2017, este prejuízo representa um aumento de 15%, mais 7 milhões de euros

Trata-se de um recorde histórico nas contas da SATA. 

Confrontado ontem pelos jornalistas com estes números, Vasco Cordeiro, Presidente do Governo, remeteu comentários para depois da divulgação oficial dos resultados, o que deverá acontecer amanhã.

 

SATA anuncia amanhã as contas

 

Com efeito, amanhã, às 14h30m, no Teatro Micaelense, o Conselho de Administração do Grupo SATA  realizará uma conferência de imprensa para apresentação dos Resultados do ano 2018. 

“No âmbito deste tema, serão enunciados os principais factores que contribuíram para os resultados obtidos”, anunciou a SATA em comunicado enviado ao nosso jornal.

No final da conferência de imprensa, o Conselho de Administração do Grupo SATA reservará um período para responder às questões que lhe forem colocadas.

 

PSD diz que Vasco Cordeiro é o responsável

 

O PSD/Açores considerou ontem que “a gravidade da situação financeira do Grupo SATA é da responsabilidade de Vasco Cordeiro”, e que o Governo Regional “tem a obrigação moral de, perante todos os açorianos, explicar a real situação da companhia aérea”, de que é o único acionista.

Tendo sido noticiado na comunicação social que o Grupo SATA teve prejuízos de 48 milhões de euros em 2018, os social democratas exigem “que o Governo Regional divulgue os números oficiais, ou que confirme essa informação”, diz o deputado António Vasco Viveiros.

“Se for confirmado este valor, também se confirma que, desde que Vasco Cordeiro assumiu responsabilidade directas e indirectas na SATA, ou seja desde que foi Secretário Regional da Economia, a empresa perdeu 250 milhões de euros”, reforçou.

“Ou seja, são 250 milhões de euros, de todos os açorianos, perdidos por responsabilidade do atual presidente do governo”, adianta o parlamentar do PSD.

António Vasco Viveiros acrescenta que, “perante esta situação desastrosa, exige-se igualmente que o governo explique as medidas que já foram tomadas para que o mesmo não aconteça em 2019”, sublinhou.

“Da mesma forma, o governo deve, desde logo, divulgar quais foram os resultados do Grupo SATA no primeiro trimestre de 2019, uma vez que as contas fecharam a 30 de março”, explica o social democrata.

“Trata-se do pior resultado de sempre, na história da transportadora aérea regional”, diz ainda António Vasco Viveiros.

Refira-se que, quando confrontado com o valor avançado hoje pela Antena 1/Açores, o Presidente do Governo Regional declinou fazer qualquer comentário, de momento.