SATA Internacional foi a companhia com o segundo pior índice de pontualidade

Azores Airlines 2

A SATA Internacional foi a companhia com o segundo pior índice de pontualidade no ranking de Abril da consultora OAG, em que também a TAP e a SATA Air Açores tiveram dos piores índices do mês, noticia a PressTUR.

Os dados da OAG indicam que a pontualidade da SATA Internacional caiu mesmo para o seu pior nível desde pelo menos Janeiro de 2017.

A OAG, que controlou a pontualidade de 600 voos da SATA Internacional, indicou que apenas 39,6% chegaram até 15 minutos da hora prevista, cotando-a assim com o 156º pior índice do mês Abril, apenas melhor que a ViaAir, que teve 10,2%.

Antes deste Abril, o pior índice de pontualidade da SATA Internacional tinha sido 39,7%, em Julho de 2018, e seguidamente 40,5%, em Novembro de 2018.

Este ano a SATA Internacional estivera sempre acima dos 50%, com 64,3% das chegadas até 15 minutos da hora prevista em Janeiro, 57% em Fevereiro e 57,4% em Março.

A TAP, cujo presidente da Administração, Miguel Frasquilho, já admitira que a pontualidade da companhia se degradara em Abril, teve nesse mês apenas 57% dos voos a chegarem até 15 minutos da hora prevista, no que foi o 12º pior índice entre 157 companhias.

 

SATA Air Açores também piorou

 

E a SATA Air Açores não esteve muito melhor, ao registar o 16º pior índice do mês, com apenas 59% dos voos a chegarem até minutos da hora prevista.

Os dados da OAG indicam que a TAP teve este Abril o pior índice de pontualidade deste ano, em que estivera sempre acima dos 75%, com 75,6% em Janeiro, 83,1% em Fevereiro e 78,1% em Março.

A SATA Air Açores também tem o pior índice deste ano, em que registara 75,7% das chegadas até 15 minutos da hora prevista em Janeiro, 61,2% em Fevereiro e 77,1% em Março.

 

Horta e P. Delgada entre os aeroportos com os piores índices do mundo

 

Todos os aeroportos portugueses com dados recolhidos pela consultora OAG estiveram em Abril entre os piores do mundo em pontualidade, com realce para Lisboa, maior aeroporto português, que ficou em 1.172 entre 1.198 aeroportos, com apenas cerca de metade (50,7%) das partidas até 15 minutos da hora prevista.

Os dados publicados pela OAG, que são referência mundial na aviação, ao contrário de outros rankings profusamente utilizados pela imprensa portuguesa, mostram que embora Lisboa tenha registado o pior índice entre os aeroportos portugueses, os outros não estiveram muito melhores, revela a PressTUR.

A seguir a Lisboa, o pior índice registado em Portugal foi na Horta, com apenas 51,3% das partidas até minutos da hora prevista, e seguidamente Ponta Delgada, com apenas 54,4%.

Os mesmos dados mostram que o melhor índice de pontualidade dos aeroportos portugueses em Abril foi registado em Faro, com 67,8% das partidas até 15 minutos da hora prevista, seguido por Funchal, com 66%, e Terceira, com 61,1%.

A OAG explica na sua informação que apenas inclui no seu ranking os aeroportos em que verifica “pelo menos 80% dos voos calendarizados” e que utiliza tempos reais na porta de embarque e não estimativas.

Para o Aeroporto de Lisboa a consultora indica que em Abril verificou 8.967 partidas, que o posicionam como o 80º maior do mês, o Porto foi 200º, com 3.835 partidas, Faro foi 269º, com 2.736 partidas, o Funchal foi 540º, com 923 partidas, Ponta Delgada foi 576º, com 834 partidas, Terceira foi 794º, com 494 partidas, e Horta foi 1.103º, com 207 partidas.

O nº1 do mundo foi, como habitualmente, Atlanta Hartsfield-Jackson, nos Estados Unidos, com 36.487 partidas, 81,3% das quais até minutos da hora prevista, tendo assim o 618º melhor índice do mês.

Seguiram-se mais quatro aeroportos nos Estados Unidos, designadamente Chicago O’Hare International, com 36.483 partidas, 77,9% das quais na hora prevista (até 15 minutos), Dallas/Fort Worth, com 27.121 partidas, 75,6% na hora prevista, Los Angeles International, com 25.713 voos, 82,6% na hora prevista, e Denver International, com 24.047 voos, 80,5% na hora prevista.

Depois, em número de voos verificados pela OAG, estiveram Beijing Capital International, China, com 22.653 voos, 70,9% dos quais na hora prevista, Charlotte, nos Estados Unidos, com 22.465 voos, 73% dos quais à hora, Tokyo Haneda, Japão, com 20.803 voos, 90% dos quais à hora, Frankfurt International, com 20.472 voos, 72,8% dos quais à hora, e Amesterdão Schiphol, Holanda, com 20.223 voos, 69,9% dos quais à hora.

Mais Lidas nos últimos 3 dias