Despiste durante procissão mata duas mulheres e faz 13 feridos

Bombeiros CORA freguesia das Quatro Ribeiras, na ilha Terceira, está de luto depois de uma procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima ter acabado em tragédia.

Pelas 20h29 de terça-feira, uma viatura ligeira de mercadorias, conduzida por um homem na casa dos 30 anos de idade, ter-se-á despistado e ido de encontro à procissão que seguia na via, atropelando mortalmente duas mulheres, de 68 e 84 anos.

O acidente causou ainda treze feridos, nove ligeiros e quatro graves, com idades entre os 16 e 77 anos, que foram transportados para o Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira (HSEIT), em Angra do Heroísmo, segundo confirmou a administração do hospital, em comunicado.

“Dos nove doentes admitidos, quatro doentes já obtiveram alta clínica. Dos restantes cinco doentes, um está em observação e os restantes quatro encontram-se internados no hospital”, lê-se na nota enviada às redacções na tarde de ontem.

Ainda de acordo com a mesma fonte, “dos doentes internados, um deles teve necessidade de intervenção cirúrgica imediata em resultado dos ferimentos, e está internado nos cuidados intensivos, estável, e os restantes estão internados em regime de enfermaria, e encontram-se também clinicamente estáveis”.

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) confirmou as duas mortes e os 13 feridos, salientando, em comunicado, que na operação de socorro estiveram envolvidos 24 bombeiros, 11 veículos, dois elementos da equipa da SIV, a Polícia de Segurança Pública e o Serviço Municipal de Protecção Civil da Praia da Vitória.

O SRPCBA informou ainda que os familiares das vítimas receberam acompanhamento de equipas de apoio psicossocial.

A Secretária Regional da Solidariedade Social e o Secretário Regional da Saúde avançara estar a acompanhar o evoluir da situação das vítimas, tendo Rui Luís se deslocado ao SRPCBA “para acompanhar a coordenação da operação”.

 

Vasco Cordeiro manifestou pesar

 

O Presidente do Governo Regional reagiu ontem ao acidente, transmitindo as “sentidas condolências e solidariedade” aos familiares das vítimas mortais do acidente. 

“Um momento dramático que causou uma profunda consternação, não só na comunidade das Quatro Ribeiras, mas em todos os que tiveram conhecimento do acidente e das circunstâncias em que o mesmo ocorreu,” referiu Vasco Cordeiro, num contacto telefónico com familiares das vítimas mortais, segundo foi avançado pelo gabinete de comunicação do executivo.

Também num contacto mantido com o Presidente da Junta de Freguesia das Quatro Ribeiras, Bruno Meneses Lopes, Vasco Cordeiro transmitiu a sua solidariedade para com toda a freguesia atingida por essa tragédia, bem como os votos de uma rápida e total recuperação dos feridos nesse acidente.

 

Bispo de Angra lamenta 

“trágico acidente”

 

O bispo de Angra, D. João Lavrador, também deixou uma palavra de “pesar” e de “conforto”, em nome pessoal e da diocese açoriana, “a todas as pessoas afectadas pelo atropelamento, durante uma procissão na noite de terça-feira”. “Perante este trágico acontecimento quero, em meu nome e em nome da diocese, apresentar as minhas sentidas condolências a todos os familiares e amigos das pessoas que faleceram e prometer-lhes a minha oração”, afirma num comunicado enviado ao Igreja Açores.

“Na dor e no sofrimento desta hora levantamos o nosso olhar para o Senhor da Vida para que abençoe com a Graça da Esperança todos os que estão atingidos pela perda dos seus familiares e amigos e aqueles que esperam a sua recuperação de saúde”, disse ainda.