Função Pública regional está a perder empregos

grafico função publicaA administração pública, que foi durante muitos anos o sector que criou mais empregos na Região, apresenta agora uma quebra significativa, que vem desde Março de 2017 e se acentuou no último ano com uma perca de 2,5% no total da administração pública e de forma mais acentuada na saúde com uma descida de 14,5%.

Esta significativa diminuição na oferta de postos de trabalho no sector público tem grafico turismo 1contribuído para que não se verifique uma maior recuperação da taxa de desemprego, nos últimos trimestres.

De acordo com os dados distribuídos pelo SREA, o sector que, nos últimos tempos, mais tem contribuído para a criação de postos de trabalho tem sido o comércio e serviços, com uma variação positiva de 18% relativamente ao primeiro trimestre do ano passado.

O turismo apresenta um ritmo inconstante, porventura em consequência da sazonalidade do sector. 

A construção tem vindo a registar alguns sinais de melhoria, mas porventura pouco sólidos, tendo em conta as preocupações da direcção da AICOPA e a queda da venda de cimento (- 8,7% de Janeiro a Março deste ano).

A agricultura, outro sector em dificuldade, também se repercute nos postos de trabalho, registando, no último ano, uma diminuição de 4,4% no número de funcionários.

A diminuição de funcionários públicos pode estar, também, a contribuir para a desaceleração da inflação, uma vez que a função pública sempre foi o sector com maior poder de compra e é possível que se venha a influenciar, também, no PIB.

 

Texto e gráficos de Rafael Cota