Alojamento Local teve aumento de 79% em Abril

  • Imprimir

Alojamento local - placaNos Açores, no mês de Abril, o alojamento local registou 71,7 mil dormidas, representando um acréscimo homólogo de 79,6%, revelou ontem o SREA.

De Janeiro a Abril de 2019, no alojamento local registaram-se 164,1 mil dormidas, valor superior em 66,3% ao registado em igual período de 2018.

De Janeiro a Abril, os residentes em Portugal atingiram cerca de 74,9 mil dormidas, correspondendo a um acréscimo homólogo de 59,2%; os residentes no estrangeiro atingiram 89,2 mil dormidas, registando um aumento em termos homólogos de 72,7%.

 

48 mil hóspedes até Abril

 

Neste período registaram-se 48,3 mil hóspedes, apresentando uma taxa de variação positiva de 70,8% relativamente ao mesmo período de 2018. 

De Janeiro a Abril a ilha de S. Miguel com 122,3 mil dormidas concentrou 74,5% do total das dormidas, seguindo-se a Terceira com 16,9 mil dormidas (10,3%), o Faial com 10,4 mil dormidas (6,3%) e o Pico com 7,4 mil dormidas (4,5%).

 

Inquérito começou em 2014

 

O SREA esclarece que o inquérito ao alojamento local foi realizado entre 2014 e 2017 pela DR do Turismo. 

Em 2018, a recolha foi realizada em conjunto pelo SREA e pela DRT, tendo sido transferida gradualmente para o SREA. Os dados com referência ao mês de Outubro e seguintes são integralmente recolhidos pelo SREA, resultando num aumento significativo da taxa de resposta. 

De Janeiro a Abril de 2019, a taxa de resposta alcançou os 95%, pelo que uma análise comparativa dos apuramentos de 2019 com os de 2018 terá que ter sempre isso em atenção, pelo motivo de neste inquérito não haver tratamento de não respostas. 

 

Turismo também cresceu no país

 

O sector do alojamento turístico (hotelaria (hotéis, hotéis-apartamentos, apartamentos turísticos, aldeamentos turísticos, pousadas e quintas da Madeira), alojamento local com 10 ou mais camas - de acordo com o limiar estatístico previsto no Regulamento UE 692/2011 - e turismo no espaço rural/de habitação) registou 2,3 milhões de hóspedes e 5,8 milhões de dormidas em Abril de 2019, correspondendo a variações de +9,1% e +9,5%, respectivamente (+4,2% e +0,7% em Março, pela mesma ordem). 

Segundo revelou ontem o INE, as dormidas de residentes cresceram 16,0% (+5,1% em Março) e as de não residentes aumentaram 7,1% (-0,9% no mês anterior), neste último caso reflectindo sobretudo a variação de turistas oriundos de Espanha.

Em Abril de 2019, a estada média (2,57 noites) cresceu 0,4% (+5,1% nos residentes e -1,1% nos não residentes).

A taxa líquida de ocupação-cama (48,7%) aumentou 1,9 p.p. em abril (-1,4 p.p. em Março).

Os proveitos aceleraram, tendo no total apresentado um crescimento de 9,6% (+3,7% em março) e atingido 331,5 milhões de euros. 

Os proveitos de aposento (245,0 milhões de euros) cresceram 10,3% (+1,9% em Março).

Estes resultados foram influenciados pelo efeito do período de férias associado à Páscoa, que este ano ocorreu em meados de Abril, enquanto no ano anterior teve influência repartida entre Março e Abril.

A mesma situação verificou-se nos Açores.