Enoturismo “já é uma realidade no Pico”

marta guerreiro vinho picoA Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou que o “enoturismo, mais que uma oportunidade, é já uma realidade no Pico”, trazendo cada vez mais visitantes a esta ilha por via da importância que a cultura do vinho assume enquanto produto turístico.

Marta Guerreiro falava no âmbito do Congresso Mundial de Vinhos – Wine Summit, que se realizou pela terceira vez em Cascais e que, este ano, se estendeu ao Pico, com participantes provenientes da Europa, EUA, Canadá e de outras partes do mundo, com um programa extenso que permitirá dar a conhecer aos especialistas e críticos nestas matérias a paisagem e a cultura da vinha na ilha do Pico, classificada, desde 2004, como Património Mundial da UNESCO e, por outro lado, a permanência de produtores de vinhos de excelência.

“É, de facto, com muita satisfação que o Governo dos Açores encara este tipo de eventos, fruto de um trabalho constante e consolidado na captação do segmento de ‘meeting industry’, que fazem do arquipélago palco de pequenos, médios e grandes congressos, elevando este produto no nosso destino turístico”, frisou Marta Guerreiro. 

A titular da pasta do Turismo sublinhou que “a ilha do Pico corresponde ao cenário perfeito para acolher esta comitiva de cerca de 30 oradores e imprensa da especialidade que participam nesta extensão do Wine Summit, com objectivo de divulgar os vinhos do Pico, colocando a cultura vitivinícola com elevado nível de promoção em termos mundiais”.

“O vinho enquadra-se como um produto de excelência, sendo a ilha do Pico uma terra de tradição vínica, onde se produzem vinhos bastante apreciados em todo o Arquipélago, no mercado nacional e internacional, com algumas produções alvo de atribuição de vários galardões”, acrescentou a Secretária Regional.

Mais Lidas nos últimos 3 dias