“Não percebo por que Açores e Madeira ficam no fim da tecnologia 5G”

  • Imprimir

miguel albuiquequerO Presidente do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque, disse ontem que a tecnologia 5G é “prioritária” para a região e que não vai esperar pelas decisões de “meia dúzia de burocratas” para tê-la implantada no arquipélago.

“A tecnologia 5G é prioritária para a Madeira e não vou estar à espera de uma meia dúzia de burocratas que querem atrasar o desenvolvimento da nossa região e prejudicar as novas gerações”, declarou Albuquerque na cerimónia de abertura oficial do pólo de investigação da Altice Labs na Ribeira Brava, no oeste da Madeira.

Miguel Albuquerque referiu ainda que “Portugal tem um conjunto de entidades que estão sempre a jogar para o lado, jogam no meio campo, tropeçam, caem, mas nunca rematam à baliza e a Madeira está num impasse porque precisa avançar rapidamente com o desenvolvimento da tecnologia 5G”.

“Eu não percebo por que razão a Madeira e os Açores ficaram no fim. Eu não aceito isto, nós vamos reclamar junto do Governo da República contra esta atitude discriminatória que nos deixa, por exemplo, a autorização das frequências para Julho do próximo ano. Nós temos condições e precisamos avançar já”, observou.

Já o presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, na visita às novas instalações do Call Center da empresa na Madeira, que fez aumentar de 300 para 400 o número de funcionários nesta área, lembrou que já tinha criticado a postura da Autoridade Nacional de Comunicações - ANACOM ao ter deixado, para o fim, a Madeira e os Açores no processo de migração da TDT (Televisão Digital Terrestre).

“Nós não concordamos e já o dissemos há um ano”, salientou Alexandre Fonseca.

 

Recomendação ao Governo de António Costa

 

A Assembleia da República recomendou ao Governo, liderado por António Costa, a integração da RTP Madeira e Açores na grelha de canais da Televisão Digital Terrestre (TDT), de acordo com uma resolução publicada esta quarta-feira, em Diário da República.

A resolução publicada em Diário da República reivindica o alargamento de serviços na TDT, de modo a que tanto a RTP Madeira como a Açores “passem a ser canais de acesso gratuito e universal” independentemente da zona geográfica do país.

A TDT é um serviço gratuito que possui atualmente sete canais, sendo que na Madeira acresce a RTP Madeira e nos Açores a RTP Açores.