Ponta Delgada aumentou em 120% edifícios licenciados

  • Imprimir

casas ponta delgadaNuma análise por município, verifica-se que, no 2º trimestre de 2019, os 5 municípios com maior variação absoluta face ao trimestre homólogo no número total de fogos licenciados (considerando todos os tipos de obras e todos os destinos) foram responsáveis pelo licenciamento de 9,2% do total de fogos.

Entre eles está Ponta Delgada, em 1uinto lugar, com uma variação homóloga de 120,5%. 

Entretanto, no 2º trimestre de 2019, o número total de edifícios concluídos (construções novas, ampliações, alterações e reconstruções) registou um acréscimo de 19,4% face ao 2º trimestre de 2018 (+23,1% no 1º trimestre de 2019).

Neste período estima-se que tenham sido concluídos 3,9 mil edifícios em Portugal, correspondendo, na sua maioria, a construções novas (71,9%), das quais 74,8% tiveram como destino a habitação familiar.

A região do Algarve apresentou uma variação homóloga negativa nos edifícios concluídos: -13,0%. As restantes regiões apresentaram variações homólogas positivas, com destaque para a Área Metropolitana de Lisboa (+47,3%), a Região Autónoma da Madeira (+42,0%) e a Região Autónoma dos Açores (+33,3%). 

 

Mais 47 fogos nos Açores

 

No que diz respeito às obras concluídas para reabilitação, a região do Alentejo foi a única a apresentar uma variação homóloga negativa (-18,3%). 

As variações positivas mais elevadas ocorreram na Área Metropolitana de Lisboa (+79,7%) e na Região Autónoma dos Açores (+47,7%). 

No 2º trimestre de 2019 foram concluídos 3,3 mil fogos em construções novas para habitação familiar, correspondendo a um acréscimo de 14,6% face ao 2º trimestre de 2018 (+20,2% no 1º trimestre de 2019). 

Com excepção do Algarve (-20,2%) e do Norte (-8,1%), as restantes regiões apresentaram variações homólogas positivas, destacando-se a Região Autónoma da Madeira (+107,1%, correspondendo a +30 fogos), a Região Autónoma dos Açores (+82,5%; +47 fogos) e a Área Metropolitana de Lisboa (+74,0%; +302 fogos).