Legislativas. PS garante que tem medidas para que o Estado continue a prestar bons serviços nos Açores

Isabel Rodrigues PS“Também nós, na Assembleia da República, queremos continuar a defender os Açores, queremos aprofundar a nossa Autonomia, queremos defender o nosso Mar, os nossos sectores produtivos, queremos defender o direito dos açorianos a bons serviços do Estado, quer eles se encontrem na Graciosa, em São Miguel ou no Corvo”, afirmou a candidata do PS/Açores às Eleições Legislativas.

Isabel Almeida Rodrigues, que falava durante o Jantar Comício na ilha Graciosa, referiu ainda encabeçar uma lista “que integra pessoas de todas as ilhas, com provas dadas, mas sobretudo empenhada em defender os interesses dos açorianos, dos Açores e com isso contribuir para ‘Mais Açores e Mais Portugal’”.

Para a candidata socialista, António Costa conseguiu, nos últimos quatro anos, com a sua capacidade de liderança aquilo em que ninguém acreditava, “traçou um novo rumo para Portugal, construiu pontes, consensos e apresentou-nos uma alternativa de estabilidade, de confiança e esperança que perdura até hoje”.

“O valor da estabilidade e da confiança são inestimáveis para Portugal, foi com isso que cumprimos os nossos compromissos. Desde logo o de devolver dignidade, rendimento, emprego e esperança no futuro aos portugueses. Cumprimos compromissos internacionais e conseguimos baixar os juros da dívida e do défice e conseguimos que as empresas de rating reconhecessem o nosso percurso positivo”, referiu a candidata do PS/Açores.

Nos últimos quatro anos foi possível aos Açores, com o Partido Socialista na República, contar com um governo que “cumpriu integralmente com a Lei de Finanças na Região, transferindo, em 2018, mais 26 milhões de euros, que entendeu a necessidade das Obrigações de Serviço Público inter-ilhas, em nome do princípio da continuidade territorial, um esforço de mais 9 milhões de euros, bem como a reciprocidade no acesso aos cuidados de saúde entre o Serviço Regional de Saúde e o Serviço Nacional de Saúde. “Tudo isto contrasta com a falta de solidariedade do PSD, nada disto se compara a Rui Rio que há três meses dizia que os Açores só valiam 12 mil votos”, acrescentou a socialista.

“De uma mão cheia de coisas, António Costa comprometeu-se com o princípio da continuidade territorial e afirmou não poder haver discriminação dos açorianos na sua mobilidade no acesso ao continente, e ainda com a Lei de Bases da Política de Ordenamento e de Gestão do Espaço Marítimo”, sublinhou ainda a candidata do PS/Açores às Eleições Legislativas.