Red Bull Cliff Diving World Series regressa aos Açores a 6 de Setembro

  • Imprimir

Gary HuntRed Bull Cliff Diving Azores

A décima segunda temporada do Red Bull Cliff Diving World Series arranca em Maio e promete uma das viagens mais completas e emocionantes à volta do mundo. Ao todo são oito etapas para cumprir até Novembro, num figurino que traz consigo muitas novidades – com destaque para três novas localizações. Outro ponto diferenciador da época de 2020 é resumido na palavra “igualdade”, uma vez que esta será a primeira vez que homens e mulheres disputam lado a lado todo o calendário com igual número de atletas (8) no quadro permanente. 

Os Açores continuam em destaque, assumindo uma vez mais o papel do maior clássico da competição. A etapa que propõe o inigualável regresso às origens nas paisagens únicas do ilhéu de Vila Franca do Campo, ao largo da ilha de São Miguel, decorre no dia 6 de Setembro naquela que será a nona visita consecutiva à região. 

A volta do mundo do Red Bull Cliff Diving World Series que fará escala em quatro continentes arranca com uma estreia absoluta – Bali, na Indonésia, a 16 de Maio. Segue-se o regresso a La Rochelle (França) a 6 de Junho, Texas (Estados Unidos da América) a 27 de Junho e Polignano a Mare (Itália) a 19 de Julho. Para abrir a segunda metade da época, mais uma estreia – Oslo, na Noruega marcada para 15 de Agosto. A natureza dos Açores e a alucinante visita à velha ponte de Mostar (Bósnia e Herzegovina), a 26 de Setembro, antecedem o desfecho da competição, que terá o palco inédito de Sidney, na Austrália no dia 7 de Novembro. 

Um plantel de 24 atletas de 18 nacionalidades irá lutar pelos títulos defendidos pelas lendas Gary Hunt (Reino Unido) e Rhiannan Iffland (Austrália), mostrando os seus melhores saltos de alturas de 27 e 21 metros, respectivamente.

 

(Foto: Direitos Reservados)