Faleceu Luís Bensaúde, antigo Presidente do Grupo Bensaúde

luis bensaudeO Grupo Bensaúde anunciou ontem o falecimento de Luís Bensaúde, que foi Presidente deste maior grupo privado da região.

Luís Filipe Pinto Basto Bensaúde nasceu em Lisboa, a 29 de Dezembro de 1957, sendo filho de Filipe Bensaúde e neto de Vasco Bensaúde.

Frequentou o Externato da Luz e o Liceu Pedro Nunes, completou um bacharelato em Contabilidade e Administração de Empresas na Universidade dos Açores e licenciou-se em Organização e Gestão de Empresas, pela Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa.

Já nos Açores, onde residiu desde 1976, e após concluir a sua formação académica, desempenhou diversas funções nas várias empresas do Grupo Bensaúde.

Em 1989, ocupou cargos de administração dessas empresas nas áreas do turismo, transportes marítimos e terrestres, armazenagem e comércio de combustíveis, ambiente e energia.

Em 2000, após a morte de Filipe Bensaúde, assumiu a Presidência do Conselho de Administração do Grupo Bensaúde.

Durante a sua liderança, este Grupo teve um crescimento significativo em várias das suas áreas de actuação, como por exemplo no turismo, com a construção de três hotéis em São Miguel, um na Terceira, um no Faial e um em Lisboa.

De registar, também, a diversificação da carteira de negócios do Grupo, por via da participação no capital social da EDA e da entrada no sector da distribuição, resultante da aquisição do Grupo Nicolau Sousa Lima.

Em Junho de 2010, por razões de saúde, cessou as funções de Presidente do Conselho de Administração do Grupo Bensaúde.

No ano seguinte, foi-lhe atribuída a Insígnia Autonómica de Mérito Industrial, Comercial e Agrícola, pela Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores.

Em comunicado enviado aos jornais, o Grupo Bensaúde “apresenta as suas condolências à família e amigos, manifestando a profunda tristeza por ver partir uma forte personalidade, cujo contributo para o crescimento e consolidação do Grupo, bem como para o desenvolvimento do sector empresarial regional açoriano é incontornável.”