Açores com 3 casos positivos, 14 suspeitos e 594 pessoas em vigilância activa

faial horta 2

A Autoridade de Saúde Regional deu conta ontem de um novo caso positivo de COVID-19 na ilha do Faial, de acordo com as análises realizadas no Serviço Especializado de Epidemiologia e Biologia Molecular, do Hospital de Santo Espírito da ilha Terceira, tratando-se de um indivíduo do sexo feminino, de 24 anos, elevando para três os casos positivos nos Açores.

Os resultados aguardam contra-análise pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.

Dos quinze casos suspeitos que aguardavam resultados, para além do caso positivo, oito tiveram resultado negativo estando os restantes a aguardar resultados e colheitas de amostras biológicas.

A juntar a estes números, às 13h00 de ontem, existiam mais nove casos suspeitos, perfazendo assim 14 casos suspeitos e 594 vigilâncias activas.

Em relação ao caso positivo de ontem, estão em curso os procedimentos definidos para caso confirmado, estando as Autoridades de Saúde a promover a vigilância de contactos próximos. A este respeito Tiago Lopes deu conta que “se tratou de um caso detectado no passado dia 13 de Março no aeroporto da Horta e que por isso se encontrava em quarentena, bem como os restantes passageiros que estavam na aeronave, restringindo-se assim a interacção social e, por esta via, a possível propagação do vírus”.

Neste momento há três utentes internados no Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, dois casos positivos e um caso suspeito. O terceiro caso positivo ficará internado no Hospital da Horta. Há ainda um caso suspeito internado na Unidade Saúde de Ilha de São Miguel.

 

Plano de Contingência para as famílias

 

Tendo em conta a fase de contenção alargada, de modo a que as pessoas permaneçam o máximo possível em casa, evitando assim serem contaminadas ou contaminar, o Director Regional de Saúde adiantou que está a ser preparado um Plano de Contingência para as famílias que será disponibilizado na página na internet do Governo Regional criada para este efeito, bem como enviado a todas as Câmaras Municipais, Juntas de Freguesia ou Casas do Povo “para que as famílias saibam o que fazer neste período em que lhes foi pedido esta quarentena conjunta”.

 

Centros de rastreio em várias ilhas

 

À semelhança do que já acontece em território continental, também nos Açores já estão a ser montados centros de rastreio, sendo que na ilha Santa Maria já se encontra a funcionar uma unidade, e entra hoje em funcionamento, um centro de rastreio em Ponta Delgada para que possa fazer a colheita de amostras biológicas, o que não invalida a colheita de amostras biológicas em contexto domiciliário, estando a ser ponderada uma outra localização no concelho da Ribeira Grande de um novo centro de rastreio, bem como nas restantes ilhas dos Açores.