Mais 156 açorianos no Rendimento Social de Inserção e mais 177 de baixa médica

Segurança Social - Ponta DelgadaDurante o mês de Abril, todos os dias, entraram mais 5 beneficiários açorianos no RSI (Rendimento Social de Inserção).

São mais 156 ao todo, comparado com o mês anterior, que também já tinha aumentado.

No total são agora 15.472 açorianos que estão inscritos no RSI.

Este número representa 5.603 famílias, sendo que cada uma delas recebe, em média, 278,30 euros por mês, mais 1 euro do que no mês anterior.

De acordo com os dados consultados pelo “Diário dos Açores”, também no mês de Abril foram registados mais 177 açorianos de baixa médica, sendo agora de 4.251 a totalidade de açorianos a receber o subsídio por doença. São mais 638 do que há um ano.

 

Recorde de subsídio de doença

 

No país, o número de beneficiários do subsídio por doença atingiu 200.750 em Abril, o número mais alto desde pelo menos Janeiro de 2001, devido à pandemia causada pela Covid-19, segundo as estatísticas da Segurança Social.

“Os efeitos da pandemia provocada pela doença Covid-19 estarão reflectidos nos significativos aumentos de subsídios por doença processados em Abril de 2020, um total de 200.750 subsídios, que corresponde a um acréscimo mensal de 26% (mais 41.398 pessoas)”, indica a síntese estatística elaborada pelo Gabinete de Estratégia e Planeamento (GEP) do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Já a série longa publicada no site da Segurança Social, iniciada em Janeiro de 2001, mostra que o número de beneficiários das baixas por doença em Abril é o mais alto em todo o registo.

“Estes totais englobam, além das baixas por contágio pelo vírus, o subsídio por isolamento profilático por Covid-19, que foi agrupado com o subsídio por tuberculose, por partilharem condições de atribuição idênticas“, explica o GEP.

No caso do grupo “tuberculose e isolamento profilático por Covid-19” o aumento foi de 418 beneficiários em março para 27.011, enquanto no grupo “outras doenças”, o aumento foi de 21%. 

Do total de 200.750 beneficiários, 115.104 são do sexo feminino (57,3% do total), o que representa um aumento mensal de 19,6% e de 37,6% face ao período homólogo.

O sexo masculino contabiliza 85.646 beneficiários (42,7% do total), registando um aumento de 35,7% face a março e uma subida homóloga de 54,4%.

Os dados da Segurança Social mostram ainda que em Abril foram processadas 2.055.957 pensões de velhice, mais 3.234 do que em Março do mesmo ano, representando uma subida de 0,2%.

Face ao período homólogo, houve um aumento de 1,2%, sendo atribuídas mais 24.906 pensões de velhice, com as mulheres a representarem 52,8% do total.

Já o número de pensões de invalidez caiu 0,3% em relação ao mês anterior para 188.172, mas revelando um aumento de 4,5% em termos homólogos.

Foram ainda contabilizadas 715.386 pensões de sobrevivência, mais 0,2% face a março e 1,7% comparativamente ao mesmo mês do ano anterior.