Dia de Portugal assinalado hoje em Angra com cinco convidados

Angra do HeroísmoA habitual cerimónia das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, nos Açores, realizar-se-á hoje, em Angra do Heroísmo, com a presença de um número reduzido de convidados, não havendo lugar à habitual imposição de condecorações e à recepção no Solar da Madre de Deus.

Organizada pelo Representante da República nos Açores, embaixador Pedro Catarino, a cerimónia terá lugar às 10 horas, na Praça Velha, em frente ao edifício da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, e será constituída por um minuto de silêncio pelas vítimas da Covid-19, seguindo-se o hastear da Bandeira Nacional ao som do Hino Nacional, hastear da Bandeira da Região ao som do Hino da Região, hastear das Bandeiras da União Europeia e do Município de Angra do Heroísmo.

Depois haverá o habitual discurso do Representante da República.

Os convidados presentes na cerimónia serão o Vice-presidente do Governo Regional, em representação do Presidente do Governo Regional, o Presidente da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, a Juíza Coordenadora dos Juízos de Angra do Heroísmo, em representação do Juiz Presidente da Comarca Judicial dos Açores, o Comandante da Zona Aérea dos Açores, em representação do Comandante Operacional dos Açores e o Vigário Geral da Diocese de Angra, em representação do Bispo de Angra.

As entidades presentes são convidadas a usar máscara e a guardar entre si o distanciamento social, informa ainda o gabinete do Representante da República.

 

10 de Junho no Mosteiro 

dos Jerónimos com 8 pessoas

 

A cerimónia do 10 de Junho em Lisboa só contará com oito presenças. 

A Presidência da República informou que a “cerimónia simbólica” comemorativa do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas que se realizará no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, terá apenas oito presenças.

Além do chefe de Estado e do Presidente da comissão organizadora destas comemorações do 10 de Junho, o cardeal Tolentino Mendonça, que irão discursar, haverá seis convidados, que correspondem aos primeiros cinco lugares de altas entidades públicas na lista de precedências do Protocolo do Estado.

Esta lista é encabeçada pelo chefe de Estado, seguindo-se o presidente da Assembleia da República, em segundo lugar, o Primeiro-ministro, em terceiro, os presidentes do Supremo Tribunal de Justiça e do Tribunal Constitucional, ambos no quarto lugar, e do Supremo Tribunal Administrativo e do Tribunal de Contas, os dois no quinto lugar.

O 10 de Junho será a primeira data nacional com comemorações da responsabilidade do Presidente da República nesta fase de pandemia de ovid-19, depois do 25 de Abril, assinalado na Assembleia da República, e do Dia do Trabalhador, com organização sindical.