Todos os profissionais de Saúde do HDES passam a medir temperatura e farão todos os meses teste à Covid-19

  • Imprimir

HDES

A partir da próxima Segunda-feira, 31 de Agosto, todos os profissionais de saúde do Hospital do Divino Espírito Santo (HDES), em Ponta Delgada, serão obrigados a medir a temperatura quando entrarem no hospital e farão teste à Covid-19 uma vez por mês.

A medida faz parte de um conjunto de normas do Conselho de Administração da unidade hospitalar e que, segundo soube o nosso jornal, já foram transmitidas a todas as chefias daquele hospital.

A avaliação da temperatura será feita na porta principal, porta da fisiatria, porta da pediatria e porta da farmácia, as únicas que devem ser utilizadas pelos colaboradores do HDES.

A avaliação é imediatamente comunicada aos profissionais e se a medição indicar valores acima dos 37,5 e confirmada numa segunda medição, implica o impedimento da entrada do funcionário no hospital e imediata comunicação à respectiva chefia.

Também na Segunda-feira iniciar-se-à o rastreio à SARS-CoV-2 de todos os profissionais que trabalhem no hospital de Ponta Delgada, clínicos e não clínicos.

O rastreio será quinzenal para a equipa adstrita ao Serviço de Urgência e mensal para todos os restantes profissionais.

Os resultados dos testes serão conhecidos nas 24 horas seguintes. 

Recorde-se que a tragédia ocorrida no Lar da Santa Casa da Misericórdia em Nordeste ocorreu depois de um contágio que teve origem numa utente que contraiu o vírus depois de um internamento no Hospital de Ponta Delgada. 

A Directora Clínica do Hospital do Divino Espírito Santo esclareceu, no entanto, que os contágios no Lar de Idosos do Nordeste não se deveram “a qualquer falha ou falta dos procedimentos” daquela unidade hospitalar. Maria Emília Santos garantiu na altura que a situação que se viveu no Lar de Idosos da Santa Casa da Misericórdia do Nordeste “não se deve, nem deveu, a qualquer falha ou falta dos procedimentos do HDES que estavam à altura do acontecimento implementados”.