Governo dos Açores prolonga situação de calamidade pública em cinco ilhas

Ponta Delgada2O Governo dos Açores prorrogou a situação de calamidade pública nas ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira, Pico e Faial, bem como a situação de alerta nas ilhas Graciosa, São Jorge, Flores e Corvo, até dia 1 de Outubro. 

Em reunião extraordinária do Conselho do Governo realizada na passada Segunda-feira, dia 14 de Setembro, por videoconferência, o Executivo liderado por Vasco Cordeiro entendeu que perante a evolução da situação da pandemia a nível global, e tendo em conta as ligações aéreas do exterior às ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira, Pico e Faial, “continua a justificar-se a prorrogação da declaração da situação de calamidade pública nestas ilhas, bem como a prorrogação da situação de alerta nas ilhas Graciosa, São Jorge, Flores e Corvo”.

Face a esta situação, o Governo dos Açores decidiu “determinar, ao nível de prontidão e resposta, no âmbito do Regime Jurídico do Sistema de Protecção Civil da Região Autónoma dos Açores “a prorrogação da declaração da situação de calamidade pública nas ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira, Pico e Faial até às 24h00 de 1 de Outubro”, bem como “a prorrogação da declaração da situação de alerta, nas ilhas Graciosa, São Jorge, Flores e Corvo até às 24h00 de 1 de Outubro.

O Executivo dos Açores decidiu ainda determinar que, “após a reabertura do espaço marítimo nacional a navios de cruzeiro e iates provenientes de portos internacionais, deve ser promovida a normalização da atracagem desses navios nos portos e marinas do arquipélago, e desde que os respectivos passageiros façam teste à chegada, salvo se a Autoridade de Saúde Regional o dispensar, atendendo ao tempo de viagem sem escalas e à ausência de sintomatologia”.

O Governo dos Açores justifica esta decisão com o facto de à data de 14 de Setembro de 2020 existirem 46 casos positivos activos nas ilhas de São Miguel, Terceira, Pico e Graciosa.

 

Açores com um novo caso positivo

e uma recuperação

 

A Autoridade de Saúde Regional informou ontem que, decorrentes das 1.025 análises realizadas nos dois laboratórios de referência da Região nas últimas horas, foi diagnosticado um caso positivo de Covid-19 na ilha Terceira e registada uma recuperação na ilha de São Miguel.

De acordo com o comunicado da Autoridade de Saúde Regional, o caso diagnosticado reporta-se a uma mulher, com 37 anos de idade, não residente, que desembarcou na ilha Terceira a 14 de Setembro proveniente de território continental, tendo realizado teste de despiste ao vírus SARS-CoV-2 à chegada e obtido resultado positivo.

O caso apresenta situação clínica estável e foram já diligenciados, pela Delegação de Saúde Concelhia, os procedimentos definidos para caso confirmado, testagem e vigilância de contactos próximos.

A Autoridade de Saúde Regional dá conta ainda de uma recuperação, na ilha de São Miguel, de um homem, com 49 anos de idade, elevando para 166 o número de casos recuperados de Covid-19 na Região.

Assim, até ao momento, foram detectados na Região 257 casos de infecção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 verificando-se actualmente 46 casos positivos activos, dos quais 35 na ilha de São Miguel, oito na ilha Terceira, dois na ilha do Pico e um na ilha Graciosa.

Mais Lidas nos últimos 3 dias

Já atrasou o seu relógio 1 hora?
domingo, 25 outubro 2020, 01:03
S. Miguel penalizou PS e ascendeu o PSD
terça, 27 outubro 2020, 10:46
228.572 eleitores poderão ir hoje às urnas
domingo, 25 outubro 2020, 00:00