Há ligeiros sinais de retoma da economia em Outubro

porto ponta delgada1Há ligeiros sinais da retoma da economia nalguns sectores produtivos nos Açores, durante o mês de Outubro, mas ainda longe de se considerar  como nos níveis normais antes da pandemia.

O Serviço Regional de estatística dos Açores divulgou ontem a síntese Covid-19 com os indicadores do mês de Outubro, onde é possível constatar uma progressão lenta nalguns sectores, mas ainda com fortes retracções nas principais actividades, como é o caso do turismo, onde a nossa região teve o pior desempenho de todas as regiões do país.

Por exemplo, a pesca descarregada nos portos dos Açores, no mês de Outubro, teve um aumento de 32,2% em relação ao mês homólogo de 2019. 

Também no mês de Outubro venderam-se 14.354 toneladas de cimento, um aumento de 61,3% relativamente ao mesmo mês de 2019. 

Ainda em Outubro, o consumo de energia elétrica na indústria apresentou um aumento homólogo de 2,1%, enquanto o sector do comércio e serviços registou uma diminuição de 9,9%.

Em contrapartida, em Outubro de 2020 desembarcaram nos aeroportos dos Açores 62 377 passageiros, com variações negativas de 15,4% em relação a Setembro e de 52,8% homóloga. 

A taxa de inflação média nos Açores, em Outubro, desceu para 0,34% (em Setembro 0,42%, em Agosto 0,50%, em Julho 0,63% e em Junho 0,76%). 

A taxa de variação homóloga foi negativa (-0,12%).

Outra curiosidade, há cada vez mais compras com pagamentos em cartão. 

De facto, as compras com cartões de bancos nacionais realizadas nos Açores, em Outubro, com recurso a TPA atingiram 91,8 milhões de euros e representam um aumento homólogo de 10,5%. 

As compras totais realizadas por intermédio de TPA atingiram um montante de 95,5  milhões de euros, a que corresponde um acréscimo homólogo de 4,9%.

 

Setembro já apresentou 

sinais de melhoria

 

Já o mês de setembro apresentava alguns sinais de melhorias.

Com efeito, em Setembro a compra de produtos alimentares nas grandes superfícies apresenta variação mensal positiva de 0,70% a preços constantes (corrigidos dos efeitos de sazonalidade). 

O número de automóveis novos vendidos no mês de Setembro (395) é o maior valor nos nove meses de 2020, apresentando um aumento homólogo de 16,5%, (em Agosto -5,9%, em Julho -29,9%, em Junho -50,2% e em Maio -63,0%). 

Na desagregação por tipos verificou-se, este mês, um aumento homólogo de 18,1% nos ligeiros e de 10,1% nos comerciais. 

No mês de Setembro, a recolha de leite de vaca directamente da produção foi perto dos 49 milhões de litros, refletindo um aumento mensal homólogo de 2,5%. 

A produção de leite para consumo atingiu, em Setembro, os 9,7 milhões de litros, um aumento homólogo de 6,7%. 

A produção de queijo situou-se nas 2.519 toneladas uma diminuição de 6,7%. 

O leite em pó aumentou 31,2% e a manteiga 22,2%. 

No mês de Setembro de 2020, abateram-se 6.669 cabeças de bovinos e 5.893 suínos, verificando-se um aumento nos bovinos (29,0% no peso e 26,3% no número de animais) e uma quebra nos suínos (16,9% no peso e 14,4% no número). 

 

Exportações diminuíram

 

No mês de Setembro de 2020 o ICP-Açores registou um decréscimo de 4,6%, com recuperação de 1,5 p. p relativamente ao mês anterior. 

Para os países da União Europeia, em Setembro, as exportações de bens representaram 6,9 milhões tendo as importações totalizado 8,1 milhões, ficando assim com um saldo negativo de 1,2 milhões de euros.

No total, as exportações de bens para o estrangeiro atingiram 8,9 milhões de euros (decréscimo de 9,3% em termos homólogos) e as importações 13,4 milhões de euros (mais 8,4% que no mesmo mês do ano anterior). 

Em Setembro de 2020, este indicador apresentou evolução negativa de 3,8% com recuperação de 1,1 pontos percentuais (p.p.) em relação ao mês de Agosto

No mês de Setembro, saíram dos Açores 1.140 toneladas de Carne de Bovino o que representa um aumento de 39,6% face ao mês homólogo. 

Esse peso corresponde a 5.142 animais, mais 36,4% face ao mês de setembro de 2019.

Também saíram dos Açores 14.196 toneladas de produtos lácteos, no valor de

23,2 milhões de euros, representando um aumento de 4,3% em valor, apesar do decréscimo de 0,2% na quantidade. 

O principal destino continua a ser o território continente português com 87,1% do peso e 89,8% do valor. Saíram ainda dos Açores 795,9 toneladas de conservas e preparados de peixe, no valor de 5,2 milhões de euros, representando um aumento de 3,9% em valor e 6,5% em peso. Saíram 173,7 toneladas de peixe fresco, por via aérea, um decréscimo de 3,0% relativamente ao mês homólogo de 2019.  No mês de Setembro, no conjunto dos alojamentos turísticos apuraram-se 110,6 mil dormidas, uma diminuição mensal de 28,7% e homóloga de 67,2% (em Agosto -68,7% e em Julho -84,2%).