Projecto para as alterações climáticas nos Açores com financiamento de 20M€

Bruxelas sancõesA Comissão Europeia comunicou ontem ao Governo dos Açores a disponibilidade para, no âmbito do processo de revisão em curso, aprovar um financiamento europeu de 11,9 milhões de euros, através do Programa para o Ambiente e a Acção Climática (LIFE), para o projecto integrado LIFE IP CLIMAZ – Programa Regional para as Alterações Climáticas nos Açores, o que corresponde a um investimento global de cerca de 19,8 milhões de euros, a iniciar já no princípio de 2021 e com execução prevista para a próxima década.

O projecto LIFE IP CLIMAZ, cuja versão final será consolidada nos próximos dias, vai desenvolver um conjunto de acções no âmbito da implementação do Programa Regional para as Alterações Climáticas (PRAC), aprovado pelo Decreto Legislativo Regional n.º 30/2019/A, encarando os desafios da mitigação e da adaptação às alterações climáticas como uma oportunidade para os Açores.

Neste contexto, o projecto propõe-se dinamizar a reconfiguração tecnológica, assegurando a competitividade e a sustentabilidade em sectores críticos, como os recursos hídricos, as florestas, a agricultura e a energia, incluindo as tecnologias verdes, bem como equacionar questões fundamentais de segurança alimentar e energética, de salvaguarda de pessoas e bens, de utilização dos solos e de mobilidade.

O projecto Life IP CLIMAZ envolve um amplo conjunto de parceiros, tendo como coordenador a Direcção Regional do Ambiente, e integra ainda as direcções regionais da Energia, dos Recursos Florestais e dos Assuntos do Mar, as câmaras municipais da Horta e de Vila Franca do Campo, a Cooperativa União Agrícola, a EDA - Electricidade dos Açores, S.A. e a Sociedade de Gestão e Conservação da Natureza - Azorina, S.A.

O Governo dos Açores tem atualmente em execução três projectos LIFE nas áreas da conservação da natureza, o LIFE IP Azores Natura, o LIFE Vidalia e o Life Beetles, que correspondem a um investimento global de cerca de 22,7 milhões de euros.

Recentemente, a Comissão Europeia aprovou a nota de síntese relativa ao projecto Life Snails, que contempla um investimento de dois milhões de euros para a conservação de um grupo de moluscos endémicos da ilha de Santa Maria.