Açorianos recebem menos subsídios que a média nacional

notasCerca de 35% da população açoriana recebe algum tipo de subsídio do Estado, mas a verdade é que o seu peso é muito inferior ao nacional, em que 39,4% da população é apoiada pelo Estado.
Ao todo nos Açores são 85.602 açorianos com subsídios processados pela Segurança Social, enquanto que no país existem 4.093.703 pensionistas. O segredo desta diferença, no entanto, tem sobretudo a ver com um factor que está a mudar rapidamente: a juventude da nossa população.
Tanto nos Açores como no resto do país, a maior fatia de pensionistas é composta pelas pensões de velhice. Nos Açores são 25.669, enquanto que no país são 1.995.323. A questão é que os pensionistas de velhice nos Açores representam apenas 1,3% do total do país, o que está claramente muito abaixo da nossa taxa populacional, que é de cerca de 2,3%.  E enquanto que no país os idosos representam quase metade de todas as pensões (mais precisamente 48,8%), nos Açores o seu peso fica-se pelos 30% do total de pensões. Em termos de capitação, nos Açores apenas 10,52% dos açorianos aufere este tipo de pensão, enquanto que no resto do país esse valor sobe para 19,2% da população.
O futuro, no entanto, não é promissor, pois quando a percentagem de idosos atingir a média do país, os Açores poder-se-ão tornar a região mais subsidiada do país. Porque em muitos outros subsídios a Região ultrapassa claramente a sua taxa populacional.
É o caso do Rendimento Social de Inserção, que nos Açores representa 21,7% do total de subsídios, enquanto que no resto do país o seu peso não passa dos 6,7%. Nos Açores, 7,6% da população recebe esse subsídio, enquanto que no país não passa dos 2,64%. Trata-se da maior diferença, apesar de serem valores inferiores aos das pensões de velhice.
Nesta comparação, destaca-se igualmente o número de pensionistas por invalidez, que nos Açores representa 10,2% do total de pensões, mas no resto do país se fica pelos 6,8%. É um indicador complicado: 3,6% dos açorianos têm algum tipo de invalidez que os impede de trabalhar, enquanto que a média nacional é de 2,66%.
Cerca de 3,4% da população açoriana recebe subsídio de desemprego, valor esse que é inferior ao nacional, que atinge os 4%.

Mais Lidas nos últimos 3 dias

Alojamento Local cresceu 37% em 2018
sexta, 15 fevereiro 2019, 00:00
“O vinho é um meio de aproximar as pessoas”
sexta, 15 fevereiro 2019, 00:00
Pescadores pedem a activação do Fundopesca
sexta, 15 fevereiro 2019, 00:00