Conservas dos Açores no cacilheiro português na Bienal de Veneza 2013

bienal veneza 2013As conservas de Santa Catarina, produzidas na ilha de São Jorge, são o único produto açoriano a bordo do cacilheiro que vai representar Portugal na Bienal de Veneza 2013, revelou ontem fonte da empresa.
Segundo Maria João Brissos, diretora comercial e marketing da conserveira Santa Catarina, a empresa foi a única com sede nos Açores a ser convidada pela artista Joana Vasconcelos para integrar o pavilhão de Portugal, instalado a bordo de um cacilheiro português, que vai estar em Itália.
“A participação da Santa Catarina neste espaço permitirá a sua divulgação em toda a comunicação de Portugal na Bienal de Veneza, permitirá a identificação da nossa marca com um evento de excelência mundial e a exposição da nossa marca a nível internacional numa cidade que se torna durante meses a capital artística mundial”, destacou Maria João Brissos.
A Bienal de Veneza, que se realiza de dois em dois anos, é considerada uma das mais importantes iniciativas da actualidade dedicada à arte contemporânea, juntando artistas, comissários, críticos, galeristas, coleccionadores, administradores e políticos de todo o mundo.
Joana Vasconcelos é a artista portuguesa que tem por missão coordenar a representação oficial de Portugal na Bienal de Veneza, que este ano será assegurada com um pavilhão flutuante, criado no interior de um cacilheiro, que vai estar atracado em Veneza durante o certame.
A embarcação portuguesa “Trafaria Praia” partiu no sábado de Lisboa rumo a Itália, numa viagem que deverá demorar 14 dias, e que vai servir de cenário a um projeto artístico que consiste numa intervenção têxtil no interior e um painel de azulejos com uma vista panorâmica de Lisboa.
O facto de não haver pavilhão de Portugal na bienal de Veneza levou a artista a “juntar o útil ao agradável” e fazer daquele cacilheiro um pavilhão flutuante, que terá também espaço de várias mostras e apresentações como a cortiça, os azulejos, produtos gourmet, concertos e conferências.
O pavilhão flutuante de Portugal abre ao público no dia 1 de Junho.