EDA teve mais de 30 mil interrupções em 2012

electricidadeA empresa de Electricidade dos Açores (EDA) registou em 2012 mais de 1.600 ocorrências, que originaram 31 mil interrupções na rede de média tensão, o que representa um aumento de 31% face a 2011, adianta a eléctrica.
“As ocorrências registadas no decorrer de 2012 deram origem a cerca de 31 mil interrupções, que afectaram os pontos de entrega de média tensão da Região, das quais 10,7 mil referem-se a interrupções curtas e mais de 20 mil a interrupções longas”, revela o relatório da qualidade do serviço 2012 prestado pela EDA, que está disponível para consulta na página da eléctrica na internet.
Segundo a agência Lusa, o documento, com 153 páginas, é anualmente elaborado e tem por objectivo caracterizar a qualidade do serviço prestado pela eléctrica açoriana, as considerações assumidas e as metodologias de cálculo utilizadas.
“2012 foi marcado pela passagem de dois furacões (em Agosto e Setembro) que afectaram de sobremaneira a Região Autónoma dos Açores e a exploração dos sistemas eléctricos, bem como por diversos incidentes em centros produtores”, justifica o relatório, alegando que “embora se tenha verificado um agravamento dos indicadores gerais de continuidade de serviço, comparativamente a 2011, os padrões de qualidade de serviço estabelecidos foram cumpridos, tanto na média como na baixa tensão”.
Das 1662 ocorrências registadas em 2012, cerca de 63% dizem respeito a situações previstas (acordo com clientes, razões de serviço e factos imputáveis aos clientes), tendo-se assistido a um aumento do peso das ocorrências imprevistas no número total, quando comparado com 2011.
“Das ocorrências registadas, 20% são respeitantes a situações imprevistas por causas próprias, 11% são reengates, 4% referem-se a casos fortuitos ou de força-maior e 1% deveram-se a deslastre de cargas por razões de segurança”, refere o relatório, acrescentando que “os aumentos de ocorrências mais significativos deram-se nas ilhas do Faial (24%), Pico (67%) e Corvo (100%)”.
Quanto à rede de baixa tensão, a EDA registou em 2012 cerca de dois milhões de interrupções, mais 28% do que o registado em 2011, sendo que cerca de 0,7 milhões corresponderam a interrupções curtas e 1,3 milhões a interrupções longas.
O relatório revela, também, que no último ano verificaram-se 7.212 situações de incumprimento dos padrões individuais de qualidade de serviço, representando cerca de 6% de clientes da EDA.
O total das situações de incumprimento dos indicadores individuais de qualidade de serviço originou o pagamento de compensações a clientes na ordem dos 125 mil euros.
Dos inquéritos, feitos por amostragem, a 431 clientes residenciais das nove ilhas e 24 clientes empresariais, a EDA concluiu que “a opinião dos inquiridos apresenta uma melhoria generalizada, elevando ainda mais o nível do serviço prestado pela EDA”.
A qualidade do serviço prestado pela eléctrica nas nove ilhas foi analisada na sua componente comercial (avarias, visitas, centro de atendimento e satisfação de clientes) e natureza técnica (continuidade de serviço e qualidade da onda de tensão).