Taxa de cobertura dos empréstimos pelos depósitos nos Açores é a 2ª pior do país

  • Imprimir

notasSegundo os dados do último boletim estatístico do Banco de Portugal, entre os anos de 2011 e 2012, o total de depósitos de particulares dos Açores na banca baixou 1,79%, ficando-se por um total de 2.847 milhões de euros, o que representa menos 52 milhões de euros. Foi a primeira quebra desde o ano de 2008 e aparentemente poderia parecer não ser má de todo, tendo em conta que a quebra no país atingiu -9,22%, com 5 regiões a registarem quebras maiores. No entanto, a variação de depósitos entre 2008 e 2012 nos Açores ficou-se pelos 10,35%, o que está abaixo da média nacional, que foi de 12,77%, e abaixo de 12 dos 20 distritos e regiões autónomas.
Considerando o montante de depósitos per capita, o facto é que os Açores baixaram 2 lugares entre 2008 e 2012. Em 2008, os Açores estavam na 10ª posição, com 10.540 euros por açoriano (para este cálculo, mantivemos o número de residentes sem alteração no período), o que estava 36,1% abaixo da média nacional, que era de 14.496 euros. Em 2012, a média era de 11.630 euros de depósitos por açoriano, mas 37,5% abaixo da média nacional (18.602 euros).
Ao nível dos empréstimos a situação é ainda pior. Os Açores registam uma média per capita de 18.891 euros, o que está 17,9% abaixo da média nacional, que é de 22.525 euros. Ou seja, uma diferença muito inferior à que se regista ao nível dos depósitos. Em 2008, os Açores registavam uma diferença de -21% da média nacional.
O resultado é que a taxa de cobertura dos depósitos pelos empréstimos é muito má nos Açores. No país, os empréstimos correspondem a 121% dos depósitos; nos Açores, esse valor sobe para os 159% e é o 2º pior valor do país, apenas ultrapassado pelos 170% de Setúbal!
A este nível a situação dos Açores degradou-se bastante desde 2008 em termos comparativos. Nesse ano, os empréstimos representavam 172% dos depósitos, mas a Região era 5ª pior do país. No ano seguinte passou para 4º, nos dois anos seguintes ficou em 3º, e em 2012 passou para 2º.