Onze mil passes sociais vendidos “representaram grandes descontos para as famílias”, assume executivo

  • Imprimir

Em 2011 foram vendidos, nas ilhas S. Miguel e Terceira, 10 890 passes sociais, distribuídos pelas três modalidades existentes, "Passe 30 Dias", "Passe Desempregado" e "Passe 3.º Idade".

Segundo nota do GACS (Gabinete de Apoio à Comunicação Social) a introdução dos Passes Sociais em S. Miguel e Terceira estão a ter uma boa adesão por parte das pessoas, principalmente na modalidade de "Passe 30 Dias", com vantagens económicas para os utentes, pois os passes sociais representam descontos de 30 a 50 por cento e tem viagens ilimitadas por mês, assim como o novo passe social, o "Passe Desempregado", destinado a desempregados e o Passe para a 3ª Idade (Pensionista e Invalidez) que beneficiam de um adicional de 25 por cento.

De acordo com os dados da Secretaria Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos, os meses de Outubro, Novembro e Junho, registaram a maior procura no conjunto dos três passes sociais, nomeadamente com vendas na ordem dos 1 500 passes sociais em Outubro.

Fazendo a desagregação por tipo de passes sociais, verifica-se que o "Passe 30 Dias" é o que regista maior procura por parte dos utentes, atingindo o valor de 10 301 passes vendidos no ano de 2011.

O circuito com maior procura foi o da Ribeira Grande/Rabo de Peixe/Ponta Delgada, da empresa Caetano Raposo Pereiras, que registou 3 423 títulos vendidos em 2011. Também aqui o mês de Outubro foi o que registou maior procura, 507 passes sociais vendidos, e o de Março, com 410 títulos adquiridos.

Recorde-se que os novos tarifários, no âmbito da implementação do passe social no transporte público de passageiros, representam descontos substanciais em todos os percursos e com viagens ilimitadas, permitindo assim uma poupança considerável nas economias familiares.

O Governo Regional implementou ainda um passe especial destinado a utentes com mais de 65 anos, pensionistas e desempregados, com uma redução de mais de 25 por cento sobre o preço do "Passe 30 dias".

Com a introdução do passe social nos Açores, primeiro nas ilhas de S. Miguel e Terceira e posteriormente extensível a outras ilhas, o Governo Regional pretende, além da redução dos preços, incentivar a utilização dos transportes públicos em detrimento do transporte privado.

De acordo com o relatório "Estatística dos Passes Sociais 2011", nos circuitos existentes, efectuados pelas das empresas regionais Caetano Raposo e Pereiras, Varela & C.ª Lda., Auto Viação Micaelense e Empresa de Viação Terceirense, a empresa Varela & C.ª Lda. figura em segundo lugar no número de títulos vendidos, 3 181, cuja rota mais procurada foi a de Ponta Delgada/Vila Franca do Campo.

A empresa Auto Viação Micaelense vendeu 2 924 passes vendidos no conjunto dos três passes, com especial incidência nos três últimos meses do ano, e o circuito mais procurado foi o de Ponta Delgada/Mosteiros/Capelas/S. Bárbara.

A empresa de Viação Terceirense Lda., vendeu 1 362 passes sociais, de Junho – mês em que foi implementado - a Dezembro de 2011, com destaque para os meses de Novembro e Outubro, que registaram a maior procura por parte dos utentes.

O mesmo relatório confirma que os meses de Outubro e Novembro foram os mais procurados para a compra dos passes sociais em todas as empresas, com valores anuais na ordem de 1 400 passes.