Pedro Bicudo desmente a sua saída da RTP/Açores

rtp-aores.2A Subcomissão dos Trabalhadores da RTP/Açores teve na passada quarta-feira uma reunião de esclarecimento com o Director daquele canal televisivo, cujo tema de discussão foi o orçamento para o ano de 2012.

Na ocasião, levantada a questão da previsão meteorológica, que levou os meteorologistas a chegarem a anunciar o fim da sua colaboração com a RTP-Açores, Pedro Bicudo atribuiu a responsabilidade "pelas decisões que estão na origem da situação directamente ao Conselho de Administração. Alega que Lisboa decidiu atribuir as verbas programa a programa, tendo mesmo eliminado o ‘Troféu’, vítima de morte súbita quando se encontrava na pausa de Natal, e diz que resta a missão de ‘executar’ as determinações superiores", informa comunicado de imprensa da SubCT.

Este é um argumento que a SubCT "não pode aceitar, esperando da direcção da RTP-Açores mais do que a simples e obediente execução das vontades que vão contra o que está estipulado na lei, posições firmes e consistentes no cumprimento da sua função mais importante, gerir" afirma.

Nesse sentido, a SubCT vai, através da Comissão de Trabalhadores, pedir um esclarecimento ao Conselho de Administração sobre esta ingerência denunciada pela direcção da RTP-Açores.

Pedro Bicudo informou, ainda, que o orçamento da informação TV teve um reforço de mais de 100 mil euros, relativamente a 2011, para obstar a que se repita a derrapagem com a contratação de serviços externos, como aconteceu nos últimos meses do ano passado. Esta opção, segundo disse, "obrigou a reduzir o orçamento da produção", o que justificou dizendo que "a RTP-Açores deve prosseguir a sua missão primordialmente como um canal de informação regional."

A SubCT considera, contudo, que houve "má gestão, ao ponto de as verbas destinadas ao referidos serviços externos se terem esgotado vários meses antes do final do ano, passando a haver, então, subitamente, orçamento disponível para trabalho extraordinário."

Equipamentos

O ano passado foram investidos "dezenas de milhares de euros num equipamento para enviar o sinal de TV de Ponta Delgada para Angra e Horta, um erro enorme porque não tem utilidade prática", considera a comissão de trabalhadores. Além de alguns retransmissores de rádio (para a Antena1 e para a Antena 3) adquiriu-se, com o apoio do Governo Regional, um sistema para directos de notícias de TV ("mochila") apresentado no estúdio da TV, numa cerimónia enquadrada pelos cenários do "Grande Entrevista" e do Telejornal. Um mês depois o equipamento ainda não está disponível, tendo o Director informado que "será entregue com muita brevidade."

Pedro Bicudo desmente demissão

Face a notícias surgidas nos últimos dias, dando como certa a sua substituição, a SubCT questionou o Director sobre o fundamento das mesmas. Pedro Bicudo negou essa notícia, reafirmando a sua intenção de continuar o seu trabalho nos Açores.