Tarifas de estiva em Ponta Delgada aumentam 8,25% a 10 de Fevereiro

Porto de Ponta DelgadaA OPERPDL, empresa que gere a estiva no porto de Ponta Delgada, vai aumentar as suas tarifas em 8,25% já a partir de 10 de Fevereiro. Há cerca de 6 anos que as tarifas não eram actualizadas e a empresa está a entrar numa situação económica difícil. O aumento terá sido decidido pelo Director Regional dos Transportes e Comunicado aos administradores da Portos dos Açores, SA.
A OPERPDL já vinha a pedir a actualização das tarifas há vários anos, embora tivesse vindo a suportar aumentos dos salários dos trabalhadores portuários em 2010, 2013 e 2014. No ano de 2014, a empresa registou um prejuízo de cerca de 279.000 euros,  o que subtraiu do Balanço mais de metade das Reservas Livres, que eram de 550.000 euros. Segundo fonte ligada à empresa, “as previsões de perdas para o ano de 2014 podem ser ligeiramente menos volumosas, mas potencializam uma situação económica e financeira muito frágil e perigosa”.
De entre as principais causas desta situação constam o facto do volume de carga não estar a aumentar e das escalas de navios, sobretudo de contentores, estarem a descer,  uma vez que estão em operação seis navios em vez dos oito verificados em 2013. Por outro lado, não têm sido realizados suprimentos ou aumentos de capital por parte dos acionistas. O Governo Regional detém 20% da OPERPDL, através da Portos dos Açores. O restante capital social pertence em 40% à PTL – Sociedade Promotora de Transportes, Lda, e 40% à AçorPortos, SA (composta pela Mutualista e Transinsular)
No dia 29 de Janeiro  tiveram lugar em Ponta Delgada reuniões entre o SITGOA -Sindicato dos Trabalhadores Portuários do Grupo Oriental dos Açores,  assessorado pelo consultor Alexandre Gonçalves) e a Gerência da OPERPDL. Dessas reuniões saíram várias conclusões, acordos e sugestões, que foram transmitidas à Tutela.
No dia 31 de Janeiro,  às primeiras horas da manhã, foram transmitidas instruções, com carácter de urgência,  do Director Regional dos Transportes aos  administradores da Portos dos Açores, no sentido da alteração das tarifas praticadas pelas empresas de estiva, OPERTRI, OPERTERCEIRA e OPERPDL, aos seus respectivos clientes, assim como a alteração do procedimento da  facturação da Portos dos Açores, SA, no sentido desta ser efectuada directamente aos clientes requisitantes de máquinas e/ou gruas, em vez da facturação desde sempre existente às Empresas de Estiva.
As alterações foram aplicadas de imediato.  No dia 1 de Fevereiro na OPERTRI, com um aumento das tarifas praticadas de 3,2%, assim como na OPERTERCEIRA, com uma descida das tarifas praticadas, e, em ambas, a alteração de facturação da Portos dos Açores, SA . Na OPERPDL, nada aconteceu até ao momento, mas tudo indica que o aumento será efectivo a partir do dia 10 de Fevereiro.
O último pedido de aumento de tarifas da OPERPDL que foi dirigido à Portos dos Açores, teve lugar em Maio de 2013, solicitando um aumento de 7,5% nas tarifas e uma comissão e participação por crédito de 2% nas tarifas aplicadas pela Portos dos Açores, SA.
Entretanto, na próxima semana, terá lugar em Ponta Delgada a primeira ronda de reuniões entre a a OPERPDL e o SITGOA para a renegociação do Acordo de Empresa que está em vigor.