Açores têm 13.502 casas vazias

Ponta Delgada vista aereaMais de 11 milhões de casas estão desabitadas em toda a Europa, um número que, segundo o jornal The Guardian, seria suficiente para acolher os mais de quatro milhões de pessoas sem abrigo na Europa.
Em Portugal, 735 mil casas estão sem moradores, o que representa um crescimento de 35% numa década, de acordo com o Censos de 2011.
Os Açores também têm a sua quota parte de edifícios fechados. Segundo o INE, a Região tem 13.500 alojamentos vagos, o que corresponde a cerca de 1,84% do total nacional. E embora seja um valor abaixo da nossa taxa populacional, a verdade é que está em linha com o peso dos Açores no total de alojamentos, que é de 1,87% do nacional.
Dessas 13.500 casas, cerca de 17,54% estão desocupadas para venda (no resto do país esse valor ascende a 22,4%). Cerca de 15% estão destinadas a arrendamento e apenas 3,3% marcadas como reínas para demolição. São 448 casas nessa situação nos Açores. A esmagadora maioria das casas fechadas estão na categoria de “outros”.
Não se trata de casas de férias, uma vez que essas estão na categoria de “residência secundária” – existem 15.410 casas nessa situação, o que corresponde a 16% do total de casas ocupadas. Trata-se de um valor mais baixo que o nacional, onde a média atinge os 22,1%.
David Ireland, presidente-executivo da associação britânica ‘Empty Homes’, afirmou ao The Guardian que a quantidade de casas vazias na Europa é  um “desperdício chocante. É incrível. É um número enorme”.
Para Freek Spinnewijn, diretor da Federação Europeia que trabalha com desalojados, a FEANTSA, a situação é escandalosa e adverte: “Só necessitamos de metade para pôr fim aos sem-abrigo.” “Os Governos devem fazer os possíveis por colocar estas casas no mercado. O problema dos sem-abrigo está a piorar em toda a União Europeia e a melhor forma para resolver esta questão é colocar as habitações à venda.”

casas-censos