S. Miguel tem 75% dos pobres dos Açores

pobrezaA população da ilha de S. Miguel é claramente a mais massacrada pelo flagelo da pobreza. Segundo dados da Segurança Social, no mês de Dezembro de 2013 cerca de 10% da população micaelense recebia o Rendimento Social de Inserção, o que é um valor muito superior aos 7,5% de média regional e um peso que não é repetido em mais nenhuma ilha. É, de resto, a única ilha que está acima da média regional. A mais próxima é a Terceira, mas com 6,2% da sua população no RSI e todas as restantes estão abaixo dos 4%.

A ilha de S. Miguel representa cerca de 75% de todos os beneficiários de RSI dos Açores, o que está muitíssimo acima da sua taxa populacional, que é de apenas 56%. Em mais nenhuma ilha acontece esse fenómeno, pois em todas a taxa de RSI é inferior à taxa populacional.

A única ilha onde os valores se aproximam é a Terceira, com uma população de 22,9% e uma taxa de RSI de 19%.

Não é propriamente um dado novo que S. Miguel tenha a maior quantidade de pobres dos Açores. Segundos dados Instituto de Acção Social, inseridos num estudo realizado pela “Comissão Eventual para Analisar a Aplicação do Rendimento Social de Inserção”, da Assembleia Legislativa, realizado no ano de 2011, desde 1998 que S. Miguel regista mais casos do que a sua taxa populacional.

Mas aparentemente a situação está a revelar tendência para piorar, pois um peso de quase 75% nunca tinha sido alcançado (a série a que tivemos acesso não inclui dados de 2011 e 2012).

Em 1998 S. Miguel tinha atingido os 73,2% do total, em 2003 cerca de 72,3%, em 2002 cerca de 72,6% e em 2001 cerca de 71,5%. Nos restantes anos a ilha ficou ligeiramente abaixo dos 70%.

Os Açores representam neste momento cerca de 7,7% do total de casos de RSI do país, quando a sua taxa populacional é de cerca de 2,4%. Mas só S. Miguel representa cerca de 5,9% do total nacional, quando a sua taxa populacional é de apenas pouco mais de 1,3%...

A média açoriana é de cerca de 67 euros por beneficiário, o que representa uma mensalidade para a Região de 1,2 milhão de euros. Para S. Miguel vão cerca de 917 mil euros por mês.

 

A ilha com menor incidência de pobres é a das Flores, onde apenas 1,03% da população recebe RSI, o que corresponde a 39 pessoas, que por sua vez são um peso de 0,21% do total regional.

rsi